Barragens/Alto Tâmega

Quercus apresenta queixa à União Europeia contra Estado português


 

Lusa/AO online   Nacional   3 de Out de 2011, 18:41

A Quercus anunciou que apresentou uma queixa formal à União Europeia (UE), acusando o Estado português de “violação flagrante” de várias directivas europeias no projecto da “cascata” do Alto Tâmega, que prevê a construção de três barragens.
Esta queixa vem reforçar uma providência cautelar apresentada nos tribunais portugueses sobre o empreendimento concessionado à Iberdrola e que inclui a construção das barragens do Alto Tâmega, em Vidago, e Daivões (ambas no rio Tâmega) e Gouvães (afluente).

João Branco, dirigente da Quercus, disse hoje à Agência Lusa que a queixa à UE foi enviada no final de Setembro, acusando o Estado português de “incumprimento da legislação comunitária”, nomeadamente a Directiva Quadro da Água e a Directiva Habitats.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.