Economia

Quase metade do azeite que Portugal consome vem de Espanha

Quase metade do azeite que Portugal consome vem de Espanha

 

Lusa/AO online   Economia   8 de Nov de 2009, 13:43

Quase metade do azeite consumido pelos portugueses vem de Espanha, segundo dados fornecidos pelo presidente da Federação Nacional do Azeite (FENAZEITE), Aníbal Martins.

Portugal importa entre 40 mil a 50 mil toneladas de azeite da vizinha Espanha, quando o seu consumo total se situa nas 95 mil toneladas, correspondentes a um valor próximo dos 285 milhões de euros. O presidente da FENAZEITE referiu que "apesar de o nosso país importar ainda entre 40 mil a 50 mil toneladas (de um volume total de 80 mil a 90 mil toneladas), dentro de três, quatro anos Portugal será seguramente auto-suficiente". Essa auto-suficiência justifica-se com o facto de os olivais que foram recentemente plantados estarem "em plena produção daqui a quatro ano anos". Espanha, que representa quase 95 por cento do volume total das importações do sector, é o principal investidor em Portugal neste tipo de indústria agrícola.  O investimento em Portugal é "essencialmente espanhol, principalmente no Alentejo: Beja, Serpa e Ferreira do Alentejo", revelou Aníbal Martins acrescentando que esta região "vai ser o centro de gravidade da olivicultura nos próximos anos". O presidente da FENAZEITE congratulou-se com a recente evolução registada no mercado do azeite, que "nos últimos dois meses recuperou cerca de 50 por cento no preço na origem a nível mundial". Aníbal Martins explica esta evolução com o aumento dos preços de venda: "há dois meses o azeite era vendido por 1.800 euros por tonelada e agora custa 2.450 euros por tonelada". De acordo com dados fornecidos pela Casa do Azeite, em 2008, Portugal exportou 30.704 mil toneladas de azeite correspondentes a um valor de 92 milhões de euros, ou seja, 32,3 por cento da produção nacional. O Brasil é o principal destino do produto com um peso superior a 30 por cento do total das exportações graças às quase 11 mil toneladas adquiridas em 2008. Segue-se Espanha (1.250 toneladas), Estados Unidos (625 toneladas), Coreia do Sul (419 toneladas), Venezuela (388 toneladas) e Angola (287).


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.