Açoriano Oriental
Açores/Eleições
PSD defende “incentivos à fixação de professores” na região

O presidente do PSD/Açores, José Manuel Bolieiro, pretende criar “incentivos à fixação de professores” na região, defendendo o fim da contratação sucessiva de docentes e considerando que o atual Governo Regional “falhou” na área da educação.

PSD defende “incentivos à fixação de professores” na região

Autor: Lusa/AO Online

O líder social-democrata destacou que, na “competitividade territorial das administrações à procura da docência”, os Açores são uma região “menos atrativa” quando comparada com o continente e a Madeira.

“Nós temos é de ter uma política autonómica para a educação que seja exatamente o contrário [da atual] e que garanta incentivos à fixação dos professores”, afirmou.

O cabeça de lista do partido pelo círculo eleitoral de São Miguel às próximas eleições regionais de 25 de outubro falava hoje em Ponta Delgada, após uma reunião com o Sindicato Democrático dos Professores dos Açores.

Realçando que existe “falta de professores” no arquipélago, Bolieiro assumiu o compromisso de “acabar” com a sucessiva contratação de professores, caso o PSD vença as próximas eleições regionais.

“É o nosso objetivo: é preciso acabar, limitar esta contratação sucessiva que não dá estabilidade aos docentes e, por isso, não estimula haver mais professores e mais procura para a docência”, declarou.

O presidente do PSD açoriano realçou que prefere liderar uma “governação que no fim do dia seja acusada de ter professores a mais”, do que uma “que tem sempre professores a menos”.

“A verdade é que a educação é uma responsabilidade do Governo Regional. Faz parte da autonomia e aqui o governo falhou e é preciso contrariar essa tendência”, acrescentou.

O projeto do PSD, disse, pretende a “valorização do sistema educativo”, através da “valorização da docência”, garantido a “estabilidade da profissão” de professor.

Questionado pela Lusa sobre a criação de um programa para combater o abandono escolar precoce anunciado no programa eleitoral do PS/Açores, Bolieiro afirmou que o projeto do PSD se distingue pela “promoção do sucesso educativo”.

“A garantia é de que nós temos de trabalhar não para o combate ao insucesso como uma desculpa para as culpas do governo, mas, sobretudo, para a promoção do sucesso, com o acompanhamento dos docentes junto dos alunos”, afirmou.

Em 2019, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), os Açores registaram a maior taxa de abandono escolar precoce do país (27%), quando a média nacional foi de 11%.

Hoje, no segundo dia de campanha eleitoral, o presidente do PSD/Açores vai visitar também o porto de pescas de Vila Franca do Campo.

As legislativas dos Açores decorrem em 25 de outubro, com 13 forças políticas candidatas aos 57 lugares da Assembleia Legislativa Regional: PS, PSD, CDS-PP, BE, CDU, PPM, Iniciativa Liberal, Livre, PAN, Chega, Aliança, MPT e PCTP/MRPP. Estão inscritos para votar 228.572 eleitores.

No arquipélago, onde o PS governa há 24 anos, existe um círculo por cada uma das nove ilhas e um círculo de compensação, que reúne os votos não aproveitados para a eleição de parlamentares nos círculos de ilha.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.