Orçamento de Estado

PS só comunica sentido de voto depois de conhecer a proposta do Governo


 

Lusa/AO Online   Nacional   7 de Out de 2011, 07:48

O secretário-geral do PS, António José Seguro, frisou hoje que os socialistas só comunicarão o seu sentido de voto face ao Orçamento do Estado para 2012 depois de ser conhecida a proposta do Governo.

A posição de António José Seguro foi transmitida aos jornalistas no final da reunião da Comissão Política do PS, que durou três horas e meia.

Na reunião, Francisco Assis, candidato derrotado à liderança do PS, defendeu que os socialistas deverão comunicar imediatamente que se abstêm na votação do Orçamento do Estado para 2012, posição que justificou face às circunstâncias "absolutamente excecionais da vida do país".

No entanto, António José Seguro, assim como uma clara maioria dos membros da Comissão Política do PS, discordou da posição de Assis.

"A nossa posição será comunicada depois de conhecida a proposta de Orçamento [do Governo], que não conhecemos", declarou o secretário-geral do PS aos jornalistas.

António José Seguro, na sua intervenção na reunião da Comissão Política, debruçou-se sobre a principal linha de orientação que presidirá à definição do sentido de voto por parte dos socialistas.

Segundo Seguro, o PS "fará uma distinção entre o sinal político e o conteúdo" da proposta do Governo de Orçamento do Estado para 2012, salientando que as medidas contidas nesse documento serão as do executivo PSD/CDS.

Sobre a reunião da Comissão Política do PS, o secretário-geral considerou que se travou "um bom debate" sobre a situação política do país.

"Estou muito satisfeito [com o resultado da reunião], fiz uma intervenção inicial lá dentro e não vou dizer mais nada", disse Seguro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.