BPP

PND questiona Presidência da República por patrocinar associação liderada por Rendeiro


 

Lusa/AO Online   Economia   26 de Dez de 2008, 14:22

O Partido da Nova Democracia (PND) questiona a Presidência da República por patrocinar os Empresários pela Inclusão Social, um organismo dirigido pelo ex-presidente do Banco Privado Português (BPP), João Rendeiro, que "não dignifica o combate à exclusão social".
    "A grave situação que atravessam os clientes do BPP, bem como as notícias entretanto difundidas sobre indícios de gestão danosa levada a cabo por João Rendeiro implica que questionemos a Presidência da República sobre o facto de esta patrocinar um organismo de combate à exclusão social, que tem como uma das principais figuras o ex-presidente do BPP", refere o PND, em comunicado.

    O mesmo documento refere que "João Rendeiro não pode ter o seu nome associado a uma meritória iniciativa da Presidência da República" e apelam à demissão do ex-presidente do BPP da direcção daquele organismo ou à desvinculação da Presidência da República de Rendeiro.

    "Se ainda não se demitiu João Rendeiro deve fazê-lo e se o não fizer espera-se que a Presidência da República se desvincule da sua pessoa", defende o líder demissionário do PND, Manuel Monteiro.

    O partido defende que "o poder político, directa ou indirectamente, não pode continuar a patrocinar figuras de comportamento duvidoso" e que as instituições de combate à pobreza "não podem servir, em nenhuma circunstância, para branquear atitudes e tão pouco para favorecer quem nelas se inclui".

    O grupo de Empresários para a Inclusão Social foi criado em 2006 e tem João Rendeiro como presidente da direcção.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.