Pequenos ilhéus formados junto ao Corvo devido a derrocada desapareceram

Pequenos ilhéus formados junto ao Corvo devido a derrocada desapareceram

 

Lusa/AO online   Regional   20 de Nov de 2012, 14:30

Os pequenos ilhéus que se formaram na costa noroeste do Corvo no início do mês já desapareceram, mas a massa que os formou continua no local e deslocou-se de tal forma que passou a ser uma península.

A informação foi hoje adiantada à Lusa pelo diretor regional dos Assuntos do Mar, Frederico Cardigos.

Uma derrocada ocorrida "na costa noroeste da ilha do Corvo, entre a Fajã da Madeira e a Ponta do Marco", na sequência de mau tempo, fez deslocar na altura uma enorme massa de sedimentos, originando a formação de pequenos ilhéus com 200 metros de comprimento junto à mais pequena ilha dos Açores.

O volume de material geológico deslocado estimou-se então em cerca de 150 mil toneladas, o que formou uma "enorme massa de sedimentos, que ficou a uma distância de 500 metros da costa".

“Mas a evolução da abrasão da enorme massa geológica que se desprendeu da encosta noroeste da ilha do Corvo formou agora um istmo entre os ilhéus então formados e a própria ilha”, explicou Frederico Cardigos.

Neste sentido, acrescentou, "neste momento é visível no local uma estranha península curva que, presume-se, irá desaparecer nos próximos dias".

"No final, talvez já na próxima Páscoa, apenas restará uma zona de águas menos profundas. Isto, claro está, até à próxima derrocada”, acrescentou.

Na altura do aparecimento dos ilhéus, só a população da vizinha ilha das Flores se conseguiu aperceber da sua formação, já que os corvinos não terão sentido a derrocada devido à forte trovoada, mas o fenómeno acabou por ser "motivo de atração, no início", recordou o presidente da câmara municipal à Lusa.

Manuel Rita lembrou, no entanto, que "não é nada de anormal" acontecerem "derrocadas na zona", pois trata-se de um local muito fustigado pelo mau tempo.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.