PDA concorre nas nove ilhas e apresenta-se como candidatura "verdadeiramente açoriana"

PDA concorre nas nove ilhas e apresenta-se como candidatura "verdadeiramente açoriana"

 

Lusa/AO online   Regional   30 de Ago de 2012, 17:10

O Partido Democrático do Atlântico (PDA) vai concorrer nas nove ilhas dos Açores nas eleições regionais de outubro, apresentando-se como uma candidatura que se distingue por ser "verdadeiramente açoriana", afirmou hoje Rui Matos, presidente desta força política

"Vamos concorrer em todas as ilhas, desde Santa Maria ao Corvo. Defendemos todas as ilhas por igual", frisou Rui Matos, que encabeça a lista candidata pelo círculo eleitoral de S. Miguel, em declarações aos jornalistas depois de ter entregue a candidatura no Tribunal de Ponta Delgada.

Rui Matos, que lidera o único partido político português com sede nos Açores, salientou que as listas candidatas pelo PDA contam com 35 por cento de mulheres e três independentes, além militantes do partido, frisando que os candidatos são “pessoas que conhecem verdadeiramente as dificuldades dos açorianos”.

“Não temos pessoas famosas, mas temos pessoas de todas as classes e áreas profissionais, desde advogados até desempregados e domésticas”, referiu, acrescentando que o recrutamento de candidatos que o partido fez através da rede social Facebook apenas permitiu encontrar "duas pessoas" que preenchiam os requisitos, ambas suplentes na lista por S. Miguel.

Rui Matos assumiu que o objetivo do PDA é eleger “pelo menos um deputado” para a Assembleia Legislativa dos Açores, apelando ao voto e ao "fim do medo de represálias", já que “o voto é secreto”.

Nas eleições regionais em 2008, o PDA obteve 1,06 por cento do votos em S. Miguel, não tendo conseguido eleger nenhum dos 19 deputados que representam esta ilha na Assembleia Legislativa Regional dos Açores.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.