Extensão da plataforma continental

Navios oceanográficos cobrem fundo do mar


 

Lusa / AO online   Regional   8 de Out de 2007, 15:24

Os navios oceanográficos portugueses "D. Carlos I" e "Gago Coutinho" já efectuaram o levantamento hidrográfico de cerca de 700 mil quilómetros quadrados, no âmbito do projecto de extensão da plataforma continental até às 350 milhas.
    A informação foi hoje avançada aos jornalistas durante uma jornada do Roteiro da Ciência, que o Presidente da República dedicou às ciências e tecnologias do mar, no âmbito da visita oficial que está a efectuar aos Açores.

    Além de visitar o Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores, o Chefe de Estado esteve nos navios da Marinha "Almirante Gago Coutinho" e "D. Carlos I", onde ficou a conhecer o trabalho desenvolvido no levantamento do fundo marinho.

    Esta missão tem por objectivo fundamentar a proposta de extensão da plataforma continental das 200 para as 350 milhas que será entregue às Nações Unidas até Maio de 2009, permitindo conhecer as riquezas marinhas, tanto biológicas como geológicas.

    No "briefing" de hoje, o comandante do "D. Carlos I" explicou que, com os dois navios oceanográficos, Portugal dispõe de uma capacidade oceanográfica oceânica "assinalável".

    Tratam-se de dois navios americanos da mesma classe construídos para vigilância submarina, adaptados por Portugal para este tipo de missões, que frequentemente recebem a bordo equipas de investigadores conforme a missão que está em causa.

    Segundo o comandante Brandão Correia, estão equipados com tecnologia que permite, em quantidade e qualidade, receber dados que "representam de forma fiel a topografia do fundo do mar", caso de um sondador multifeixe.

    O Presidente da República está hoje na ilha do Faial e parte terça-feira para a ilha de São Miguel, onde vai estar até quarta-feira, dia em que termina a sua primeira visita aos Açores como Chefe de Estado.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.