Motim em prisão causa 52 mortos no norte do Brasil


 

Lusa/AO online   Internacional   29 de Jul de 2019, 17:05

Um motim no Centro de Recuperação Regional de Altamira, um presídio localizado no Pará, no norte do Brasil, terminou hoje com 52 mortos, informou hoje a Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe) daquele estado.

Do total de mortos, 16 corpos foram encontrados decapitados. Além dos mortos, várias pessoas ficaram feridas.

Segundo informações veiculadas pela imprensa local, a rebelião começou por volta das 07:00 (11:00 em Lisboa) quando começava a entrega do pequeno-almoço na prisão.

Houve um tumulto e dois agentes prisionais chegaram a ser mantidos reféns, mas foram libertados no final da manhã.

De acordo com as autoridades locais, o massacre foi causado por uma briga entre membros de diferentes facções criminosas que estão presos no local.

O Centro de Recuperação Regional de Altamira tem capacidade para abrigar 200 presos, mas era ocupado por 311 pessoas.

Este é o segundo maior massacre em prisões este ano no Brasil. Em maio, 55 presos foram mortos dentro de uma penitenciária no estado do Amazonas, também no norte do país.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.