Monumento em Vancouver de homenagem a português Joe Silvey inaugurado na primavera de 2014

Monumento em Vancouver de homenagem a português Joe Silvey inaugurado na primavera de 2014

 

LUSA/AOnline   Regional   3 de Nov de 2013, 10:14

O monumento em homenagem ao baleeiro açoriano José Silva, conhecido onde hoje é a Colúmbia Britânica como Joe Silvey, vai ser inaugurado na primavera de 2014, disse à Lusa um bisneto do português.

A estátua de bronze, com mais de quatro metros de altura, vai ficar localizada no Stanley Park, em Vancouver, e tinha a sua inauguração prevista para 28 de setembro, “mas devido a diversos fatores que atrasaram o projeto foi necessário o seu adiamento”, disse Luke Marstan, bisneto de Silvey, artista plástico e autor da estátua.

O escultor conta que em final de maio de 2014 possa inaugurar o monumento, que muito o honra em “memória” do seu avô e da sua avó.

A obra de homenagem está avaliada em cerca de 600 mil dólares (450 mil euros), contando com apoios de programas de financiamento do Governo federal que contribuiu com 226 mil dólares. Mas são necessários mais quase 300 mil dólares para o projeto ficar concluído, disse.

Segundo o bisneto, estão previstas algumas iniciativas de angariação de fundos.

A estátua vai ficar localizada numa das zonas turísticas nobres da cidade, no Brockton Point do Stanley Park, em homenagem à presença na província, há cerca de 150 anos, do baleeiro açoriano. Inclui esculturas das suas esposas nativas, concebidas pelo seu bisneto. Na zona envolvente, será também construída uma calçada portuguesa com pedras oriundas de Portugal.

Joe Silvey foi pioneiro na colonização da costa e um exemplo de miscigenação, porque tomou duas índias como esposas, de quem teve onze filhos. A primeira mulher foi Khaltinaht, neta do respeitado chefe Musqueam, Kiapilano, com quem teve dois filhos. Após a morte da cônjuge, voltou a casar-se com uma segunda nativa, Kwahama Kwatlematt, tendo mais nove filhos.

Natural da ilha do Pico, os historiadores pensam que Joe Silvey - não é certo o seu apelido, já que ele não sabia escrever - terá chegado em 1860 ao local onde é hoje a província da Colúmbia Britânica, durante a febre da corrida ao ouro, tendo sido um dos primeiros ocidentais a fixar-se na zona.

Joe Silvey, além de ensinar os indígenas a fazer redes para apanhar o peixe, obteve a primeira licença de pesca naquela província, abriu um dos primeiros bares (Saloons) e uma loja com material para os mineiros, em Gastown, onde se localiza Vancouver. Na ocasião, havia apenas cerca de 300 europeus, mas com a corrida ao ouro o número rapidamente subiu para 30 mil imigrantes ocidentais.

Para proteger a sua família, já que a miscigenação não era bem vista pelos conservadores europeus, Silvey comprou a ilha de Reid, tendo levado para lá os seus filhos.

Cerca de 150 anos depois, os seus descendentes perfazem já perto de um milhar de pessoas na costa oeste. Na Colúmbia Britânica, vivem cerca de 25 mil portugueses ou luso-canadianos, a grande maioria em Vancouver e arredores, existindo também importantes comunidades em Kitimat e no Vale do Okanagan.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.