Mais de 400 casais de águia imperial resgistados este ano na Península Ibérica


 

Lusa/AO online   Nacional   14 de Out de 2013, 12:24

Mais de 400 casais de águia imperial foram registados este ano na Península Ibérica, 11 dos quais em Portugal, informou o Ministério espanhol da Agricultura, Alimentação e Meio Ambiente.

De acordo com os últimos dados do Grupo de Trabalho luso-espanhol da Águia Imperial, de um total de 407 casais, 396 vivem em Espanha: 150 na zona de Castela-La Mancha, 91 na Andaluzia, 56 em Castela e Leão, 50 na Estremadura e 49 na área de Madrid.

O ministério espanhol assinalou que a águia imperial, a ave de rapina mais ameaçada da Europa, está em recuperação na Península, o que se deve a ações de conservação, acompanhamento e estudo da espécie nos últimos anos, segundo a agência noticiosa espanhola EFE.

Referiu ainda que, em 1999, quando se iniciou o recenseamento da espécie, existiam 132 casais de águia imperial.

O objetivo estabelecido na Estratégia de Conservação da Águia Imperial é alcançar os 500 pares, adiantou.

A águia imperial é a par do lince ibérico uma das espécies alvo de colaboração luso espanhola em termos de conservação da natureza. O memorando de entendimento entre os dois países foi assinado em 2004.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.