China

Mais de 40 uigures desaparecidos desde os tumultos em Xinjiang


 

Lusa / AO online   Internacional   21 de Out de 2009, 18:01

Mais de 40 membros da minoria uigure desapareceram depois dos tumultos inter-étnicos deste Verão na região autónoma chinesa de Xinjiang, no extremo ocidental da China, informou a organização de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch (HRW).
 A organização indica num comunicado ter contabilizado o desaparecimento de 43 pessoas, incluindo crianças, mas admite que possam ser muitas mais.

Com base em testemunhos de habitantes de Xinjiang, a HRW afirma que as autoridades chinesas cercaram bairros inteiros na zona da capital da região autónoma, Urumqi, e detiveram todos os homens que não estavam em casa durante os tumultos ou que apresentassem ferimentos.

"Disseram a toda a gente para sair de casa. Disseram às mulheres e aos idosos para se afastarem e todos os homens entre os 12 e os 45 anos foram alinhados junto a uma parede", afirmou uma habitante, citada pela HRW.

"Alguns homens foram obrigados a ajoelhar-se, com as mãos presas atrás das costas, e outros obrigados a deitar-se no chão com as mãos na cabeça", segundo a mesma testemunha.

Para o director da HRW para a Ásia, Brad Adams, estes desaparecimentos não são compatíveis com o estatuto de potência mundial da China.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.