Nigéria

Libertados seis funcionários de petrolífera Agip


 

Lusa / AO online   Internacional   30 de Out de 2007, 11:17

Seis funcionários da companhia petrolífera Agip (grupo italiano Eni) raptados sexta-feira passada num ataque a uma plataforma petrolífera, no sul da Nigéria, foram hoje libertados, anunciou a Eni, no "site" da Internet.
Os seis funcionários, de nacionalidade polaca e indiana, encontram-se de boa saúde, adiantou a Eni, sem avançar mais informações.

O rapto de seis estrangeiros foi reivindicado pelo MEND (Movimento de Emancipação do Delta do Níger), principal grupo de militantes separatistas da região do Delta do Níger.

Os estrangeiros foram raptados na madrugada de sexta-feira durante um ataque a instalações petrolíferas «offshore».

Mais de 200 estrangeiros, a maior parte dos quais funcionários do sector petrolífero, foram raptados no sul da Nigéria desde o início de 2006 por grupos criminosos ou grupos de militantes separatistas, entre os quais o MEND.

Os grupos militantes reclamam uma melhor distribuição dos rendimentos petrolíferos numa região marcada pelo desemprego e falta de infraestruturais rodoviárias e eléctricas.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.