Tecnologia

Internet móvel ainda não satisfaz consumidores

Internet móvel ainda não satisfaz consumidores

 

Lusa/AO online   Nacional   12 de Set de 2011, 11:02

Os consumidores estão desiludidos com a Internet móvel, já que 77 por cento dos 'sites' das maiores empresas ainda demoram mais de cinco segundos a carregar e a maioria dos utilizadores dos 'smartphones' está disposta a esperar três segundos, revela um estudo.
O estudo da Compuware Portugal, especialista no desempenho de sistemas de informação, revela que as expectativas dos utilizadores de Internet em dispositivos móveis "não estão a ser atingidas", sobretudo devido ao fraco desempenho das aplicações, e que as empresas "não estão prontas" para esta realidade. Apesar disso, o número de consumidores está a aumentar a grande velocidade.

A maioria dos utilizadores de 'smartphones' (60 por cento) só está disposta a esperar um máximo de três segundos por uma página web.

A investigação indica que muitos dos problemas ainda não foram resolvidos, com 57 por cento dos utilizadores a reconhecer que já tiveram problemas no acesso a 'sites' a partir dos seus terminais móveis.

Por outro lado, 71 por cento dos inquiridos esperam que os 'websites' sejam carregados tão rapidamente nos seus 'smartphones' como nos computadores e 43 por cento dificilmente voltarão a um 'site' com baixa velocidade de carregamento.

Os inquiridos revelam esperar um serviço rápido e transacções sem falhas a qualquer hora do dia, mas ainda não é esse o cenário com que se deparam.

“Podemos dizer sem grande margem para dúvidas que estes resultados reflectem aquilo que se passa actualmente no mercado nacional. De uma forma geral, nem as maiores empresas sabem neste momento como podem resolver os problemas de 'performance' das suas aplicações Web e, como tal, estão simplesmente a desperdiçar o enorme potencial dos serviços móveis”, afirma em comunicado o director de logística da Compuware Portugal, José Matias.

O estudo “O que querem os utilizadores dos Serviços Móveis” foi realizado junto de mais de quatro mil utilizadores na China, Índia, Estados Unidos da América, França, Reino Unido, Austrália e Alemanha.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.