Visita estatutária

Ilha das Flores esteve 12 dias a ser abastecida apenas por renováveis


 

Lusa / AO online   Regional   11 de Nov de 2009, 14:34

A ilha das Flores, nos Açores, esteve 12 dias em Outubro a funcionar exclusivamente com recurso a energias renováveis, numa situação inédita a nível nacional, revelou esta quarta-feira à Lusa o secretário regional do Ambiente, Álamo Menezes.
 “Esta situação provou que é possível, numa conjugação das energias eólica e hídrica, utilizando tecnologia única no país, alimentar com energias renováveis uma ilha como as Flores”, afirmou Álamo Menezes.

A tecnologia em causa refere-se à utilização de volantes de inércia, que eliminam ou atenuam as variações de tensão nos aerogeradores, o que permite garantir a qualidade da energia produzida.

A ilha das Flores, com cerca de 142 quilómetros quadrados, tem mais de quatro mil habitantes, distribuídos pelos concelhos de Santa Cruz e das Lajes.

“Esta ilha é um exemplo de penetração das energias renováveis a nível nacional e mesmo internacional”, frisou o secretário regional do Ambiente, acrescentando que “o sistema caminha para uma quase autonomia energética”.

Nesse sentido, a central termoeléctrica que está a ser construída na Pedreira do Porto vai permitir um reaproveitamento da actual central de Além Fazenda, com a ampliação da sua componente hídrica.

A nova central, orçada em 12,5 milhões de euros, terá cinco grupos geradores, com uma potência total de 3,6 megawatts.

Por outro lado, está também prevista a construção de uma nova central hídrica na Ribeira Grande, o que permitirá nos próximos anos atingir uma taxa de 87 por cento de energias renováveis no abastecimento da ilha das Flores.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.