Política

Ilegalizado principal movimento talibã no Paquistão


 

Lusa/AO online   Internacional   25 de Ago de 2008, 11:46

O Paquistão ilegalizou o principal movimento talibã, responsável pela onda de atentados sem precedentes que matou 1.200 pessoas em todo o país, no espaço de um ano, anunciou fonte oficial.
    O Tehreek-e-Taliban Pakistan (Movimento de Talibãs do Pakistan, TTP), liderado pelo chefe tribal Baitullah Mehsud, que Washington afirma estar ligado à rede terrorista Al-Qaida, "foi ilegalizado devido ao seu envolvimento numa série de atentados suicidas", afirmou Rehman Malik, conselheiro do primeiro-ministro para as questões do Interior.

    "Um decreto" do gabinete do Interior "foi divulgado, ordenando o congelamento de todas as contas bancárias e bens das organizações" que são membros do TTP, uma federação de grupos armados, que fizeram nas zonas tribais do nordeste, fronteiriças com o Afeganistão, o seu bastião, segundo a televisão do Estado Pakistan TV (PTV).

    Washington considera que a Al-Qaida e os talibãs afegãos reconstituíram as suas forças nas zonas tribais paquistanesas graças ao apoio, nomeadamente, do TTP.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.