Açoriano Oriental
Horta já tem núcleo do projeto “Dress a Girl Around the World”

Foi inaugurado, na cidade da Horta, ilha do Faial, a sede do projeto 'Dress a Girl Around the World'.

article.title

Foto: CMH
Autor: Susete Rodrigues/AO Online

Na ocasião, José Leonardo Silva, presidente da Câmara Municipal da Horta, afirmou que é, "sem dúvida, um projeto que nos enriquece e que marca toda a diferença no mundo em que vivemos”, disse citado em nota.

José Leonardo Silva enalteceu o trabalho voluntário que se desenvolve na ilha do Faial através das diferentes instituições existentes. Destacou igualmente o empenho que Maria de Fátima Félix e Renée Amaral dedicaram a este projeto no sentido de o tornar uma realidade no nosso concelho.

O projeto Dress a Girl Around the World tem a sua sede no antigo Banco de Portugal e foi impulsionado por Maria de Fátima Félix, voluntária da ‘Dress a Girl’, e entusiasticamente acolhido por todos.

Este projeto consiste na concepção de vestidos destinados a meninas até aos 12 anos, residentes em comunidades pobres de qualquer país do mundo, sendo muitas vezes vítimas de agressão sexual. A principal missão do projeto fundado pela americana Rachel Eggum Cinader, em 2009, é precisamente proteger o corpo destas crianças, afastando assim os predadores sexuais.

Maria de Fátima explica que cada peça contém uma uma etiqueta com o nome da associação, o que de acordo com o relato dos anciãos das aldeias apoiadas levou a uma redução muito significativa dos casos de pedofilia, pois os predadores, ao verem a insígnia da marca, achavam que as jovens eram protegidas por uma ONG e desistiam dos seus intentos.

Ao todo já foram entregues mais de 27 mil vestidos e 11 mil calções em 23 países, dos cinco continentes, como Angola, Guiné Bissau, Quénia, Uganda, Gana, Nigéria, entre muitos outros.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.