Legislativas regionais

Governo Regional acusa partidos que se queixaram à CNE de "críticas delirantes"


 

Lusa/AO online   Regional   2 de Set de 2008, 15:22

O Governo açoriano rejeita que a distribuição de um "kit autonómico" se confunda com a candidatura do PS às eleições regionais e acusou os partidos que se queixaram à Comissão Nacional de Eleições de fazerem "críticas delirantes”.
Na última semana, o Movimento Partido da Terra (MPT) e a CDU/Açores apresentaram queixa na Comissão Nacional de Eleições (CNE) por alegado uso indevido dos símbolos regionais, a menos de dois meses das eleições de 19 de Outubro para o parlamento açoriano.

    Em causa está a distribuição pelo Governo Regional socialista, a todos os lares da região, de um "kit autonómico", criado com o objectivo de promover, junto da população, um maior conhecimento dos símbolos da autonomia.

    O "kit" contém um livro com a explicação detalhada de todas as insígnias honoríficas açorianas, uma bandeira dos Açores, em pano, dois autocolantes com o pendão regional, um CD com o hino da Região e, ainda, uma carta do presidente do Governo Regional, Carlos César.

    "Nem na concepção gráfica dessa iniciativa, nem no teor dos textos que a integram, nem, ainda, no momento da sua distribuição, é possível, com racionalidade e um mínimo de bom senso, encontrar qualquer elemento que se confunda, imediata ou remotamente, com qualquer das candidaturas às próximas eleições regionais", adianta uma nota do gabinete do secretário regional da Presidência.

    Para o Governo Regional, liderado por Carlos César e candidato do PS/Açores por São Miguel e círculo regional de compensação, o "Kit" é uma iniciativa "útil, importante e um meritório contributo para o conhecimento e compreensão dos símbolos autonómicos".

    “O Governo dos Açores lamenta que algumas forças políticas, à falta de outros assuntos que as mobilizem para as próximas eleições, dirijam as suas críticas delirantes e suspeições infundadas para uma iniciativa que se considera ser um útil”, acusou o executivo regional.

    As eleições para o Parlamento açoriano, que vão escolher os 57 novos deputados, estão marcadas para 19 de Outubro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.