Açoriano Oriental
Covid-19
Governo belga reforça medidas para evitar novo confinamento geral

A primeira-ministra belga, Sophie Wilmès, anunciou um reforço das medidas para combater a pandemia de covid-19 face ao aumento de casos “preocupantes” no país e para evitar “um novo confinamento geral”.

Governo belga reforça medidas para evitar novo confinamento geral

Autor: Lusa/AO Online

“Os dados epidemiológicos são preocupantes e estamos muito preocupados”, disse a primeira-ministra, Sophie Wilmès, em conferência de imprensa realizada na sequência de um Conselho Nacional de Segurança.

Uma das “sérias preocupações” é, segundo admitiu a chefe do Governo, a possibilidade de “um grande surto epidemiológico” na Antuérpia (norte).

Uma das novas restrições é a diminuição do número de pessoas que os belgas podem ver como parte da sua “bolha de contacto”, que passa de 15 para cinco a partir de quarta-feira e durante as próximas quatro semanas.

Também o número de pessoas presentes em eventos públicos diminui, passando o limite a ser de 100 pessoas em ambientes fechados (em vez de 200) e de 200 em ambientes exteriores (em vez de 400), sendo que o uso de uma máscara passa a ser obrigatório.

O teletrabalho é “fortemente recomendado sempre que possível”, acrescentou Sophie Wilmès, lamentando que esteja a ser “cada vez menos utilizado”.

Os belgas também foram aconselhados a fazer as suas compras sozinhos e por tempo limitado a 30 minutos.

As medidas reforçadas já entraram em vigor no sábado, em particular o uso obrigatório de máscara em locais com tráfego intenso (mercados, feiras, ruas comerciais, hotéis).

A máscara já era obrigatória em transportes públicos, lojas, cinemas, locais de culto, museus e bibliotecas desde 11 de julho.

Embora o uso de máscara não seja obrigatório de forma generalizada, é obrigatório em “muitas situações”, sublinhou Sophie Wilmès.

A primeira-ministra pediu ainda aos belgas que sejam “pacientes” e “corajosos”.

“Todas estas medidas estão a ser tomadas para evitar o confinamento generalizado e devem ser respeitadas por pessoas de todas as idades e em todas as situações”, sublinhou.

O confinamento anterior foi “extremamente difícil para a maioria dos nossos concidadãos” e “estamos à beira de uma crise económica sem precedentes”, referiu, enfatizando a necessidade de evitar uma repetição da situação.

Na semana passada, registou-se uma média de 279 infeções por covid-19 por dia, contra 163 na semana anterior.

A situação mostrou-se particularmente grave na província de Antuérpia, que registou 47% das novas infeções na semana passada, o que levou a primeira-ministra a pedir às autoridades locais que sejam adotadas “medidas fortes” rapidamente.

O país contabiliza 66.026 casos de covid-19 e 9.821 mortes desde o início da pandemia até hoje.

A Bélgica é um dos países com maior rácio de mortes por covid-19 face ao total da população, com 85 mortes por cada 100.000 habitantes.

O registo de mortes pelo coronavírus feito pelas autoridades belgas é um dos mais exaustivos do mundo, uma vez que as mortes com possíveis ligações ao coronavírus são incluídas na contabilização, mesmo que essa associação não possa ser provada por nenhum teste.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.