Funcionários agredidos por adeptos em restaurante dizem-se mais tensos

Funcionários agredidos por adeptos em restaurante dizem-se mais tensos

 

Paulo Faustino   Regional   26 de Mar de 2019, 08:58

Prosseguiu ontem o julgamento do caso de adeptos do Boavista acusados de agressões em restaurante. Vítimas e testemunhas foram ouvidas

Os funcionários de um restaurante em São Vicente Ferreira, alegadamente agredidos por adeptos do Boavista na véspera do jogo de futebol entre o Santa Clara e aquele clube do norte do país, ocorrido em agosto de 2018, assumiram ontem que passaram a exercer a sua profissão de forma mais tensa e atenta do que no passado.

Esta é uma das principais conclusões de mais um dia de julgamento deste caso, ontem no Tribunal Judicial de Ponta Delgada, onde, após a auscultação de vítimas e testemunhas, passou ainda a mensagem de que o restaurante em causa perdeu movimento e clientes desde que os tais desacatos aconteceram.


Ler mais na edição desta terça-feira, 26 de março 2019, do jornal Açoriano Oriental



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.