Açoriano Oriental
“É uma época fraca a do FC Porto”

Candidato à presidência do FC Porto, André Villas-Boas, destaca que os árbitros não explicam os maus resultados da equipa

“É uma época fraca a do FC Porto”

Autor: Arthur Melo

O antigo treinador e candidato à presidência do FC Porto, André Villas-Boas, considerou segunda-feira à noite, em Ponta Delgada, numa sessão de esclarecimento com associados açorianos do clube azul e branco, que a temporada da equipa na I Liga “é fraca” e que a atual classificação do conjunto orientado por Sérgio Conceição “não é aceitável”.

“Não se justifica sempre com esses erros tudo o que estamos a fazer do ponto de vista desportivo, que é uma época fraca a do FC Porto e estes resultados todos custam aos adeptos porque não estamos habituados a estar a esse nível. Temos a obrigação de nos reencontrar com os títulos, de criar equipas competitivas, de estarmos próximos das instituições que governam o futebol português, de marcar posição de forma clara, de demonstrar a força do FC Porto, mas também sermos competitivos e de sermos campeões. A este nível não podemos estar, com esta diferença pontual não é aceitável”, afirmou o candidato à presidência do FC Porto, numa sala perante mais de meia centena de associados portistas.

Na ocasião, o antigo treinador dos “azuis e brancos” voltou a criticar a falta de credibilidade do futebol português, recordando o jogo do FC Porto realizado no Estádio Coimbra da Mota e que motivou fortes protestos à arbitragem de António Nobre. Para André Villas-Boas, “com as coisas que estão a acontecer, não é credível [futebol português] porque os erros são gritantes e cada vez mais evidentes” e sobre a atual situação, o candidato pede uma posição mais enérgica dos responsáveis “azuis e brancos”.

“Isto implica um FC Porto ativo junto das instituições, que é forte comunicacionalmente, que saiba marcar a sua posição e que saiba demonstrar de forma clara a sua insatisfação e, infelizmente, este parece que não é o caso. Tudo isto obedece a estratégia de comunicação, mas também a peso institucional e o FC Porto tem que estar próximo das instituições, da Liga, da Federação, da Associação Europeia de Clubes e tem que estar em permanente comunicação com as instituições que governam o futebol português, e isso não parece não ser o caso”, enfatizou uma vez mais.

Na ilha de São Miguel, Villas-Boas visitou as instalações da Casa do FC Porto de São Miguel, em Ponta Delgada, e anunciou que no próximo sábado, na sua sede de campanha, no Porto, vai ser anunciado e apresentado o futuro Diretor de Desporto do FC Porto.

Este dirigente vai fazer a ligação entre todas as modalidades desportivas com a direção do clube e da administração da SAD, sendo que existe a ambição de, já na próxima época – e caso seja eleito – lançar a equipa sénior de futebol feminino do FC Porto e o futsal, a partir do escalão de Sub-11.

PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados