Entrevista

"É como se a bandeira dos Açores já lá estivesse hasteada"

"É como se a bandeira dos Açores já lá estivesse hasteada"

 

Luísa Couto   Regional   17 de Nov de 2009, 10:35

Tal é a determinação e empenho de Luís Bettencourt e da sua equipa no projecto “Açores no topo do mundo”, que o jovem jorgense já dá como garantido o sucesso da iniciativa que permitirá levar a bandeira da Região ao maior cume de cada continente
O projecto “Açores no topo do mundo” é uma aventura bastante exigente e ambiciosa. Como surge esta ideia?

Este projecto é, ao fim e ao cabo, um sonho que trago desde muito jovem. Organizei e preparei tudo há um ano atrás, mas sinceramente nunca pensei que conseguisse as condições para começar tão cedo.


Quer dizer, com isso, que o interesse e os apoios para a concretização deste projecto superaram as suas expectativas?

Sem dúvida que sim. Senão fosse com o apoio do patrocinador oficial do “Açores no topo do mundo”, que é o Governo Regional, não teria sido possível avançar já. Para além disso, conseguimos outros patrocínios para equipamentos, que são bastante caros devido à sua exigência técnica. Para a subida ao Kilimanjaro, que vamos fazer agora, já está tudo preparado.



Leia esta entrevista na íntegra no jornal Açoriano Oriental de Terça.-Feira, Dia 17 de Novembro de 2009

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.