Sociedade

Congresso internacional debate envelhecimento activo e qualidade de vida


 

Lusa/AO online   Regional   28 de Set de 2011, 18:06

A promoção de um envelhecimento activo para evitar um processo patológico que possa conduzir a depressões ou isolamento constitui um dos objectivos da reunião internacional que decorre em Novembro na Universidade dos Açores, reunindo especialistas nacionais e internacionais.
“O envelhecimento é um fenómeno global, mas existem características muito específicas de cada pessoa, daí que cada um deve promover um envelhecimento de uma forma activa”, frisou Teresa Medeiros, Pró-Reitora para a Formação ao Longo da Vida na Universidade dos Açores.

O IV Congresso Internacional 'Envelhecimentos(s) e Qualidade de Vida', que decorre entre 3 e 5 de Novembro, é promovido no âmbito da Aprendizagem ao Longo da Vida, um ciclo de formação que a academia açoriana promove para estudantes seniores.

A Universidade dos Açores criou em 2003 um programa de aprendizagem para estudantes seniores que, segundo Teresa Medeiros, tem "grande qualidade cientifica” e permite dar continuidade à aquisição de conhecimentos e um envolvimento com a comunidade académica, além de promover o envelhecimento saudável.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.