Comandante da PSP nos Açores reivindica mais agentes e melhores instalações

Comandante da PSP nos Açores reivindica mais agentes e melhores instalações

 

Lusa/AO Online   Regional   9 de Mai de 2019, 15:19

O comandante da Polícia de Segurança Pública os Açores, José Poças Correia, reivindicou esta quinta-feira o reforço do número de agentes e a melhoria das instalações, nas comemorações do 20.º aniversário do comando regional.

“Relativamente aos meios humanos, que são efetivamente escassos, seria conveniente que o seu reforço fosse equacionado logo que possível, por forma a garantir um serviço policial de elevada qualidade, que justamente nos é exigido pela comunidade que servimos”, afirmou, na cerimónia que decorreu na Praia da Vitória, na ilha Terceira.

Segundo o comandante regional, faltam também “incentivos e mecanismos de mobilidade mais adequados à realidade arquipelágica dos Açores”, para “evitar a sistemática rotação do pessoal policial nas diversas subunidades”.

José Poças Correia reivindicou, por outro lado, a construção de um edifício de raiz para albergar a sede do comando regional e a reinstalação da esquadra da Ribeira Grande, na ilha de São Miguel, alegando que as instalações atuais “não são nem adequadas, nem funcionais, para prestar um serviço de polícia de qualidade, pese embora existir um projeto de construção que já se arrasta há mais de 10 anos e que ainda não conseguiu a necessária aprovação e financiamento”.

Também o Corvo, a mais pequena ilha do arquipélago, tem necessidade de uma esquadra, “para albergar os serviços de polícia que garantem as operações de segurança aeroportuária, mas também para criar as devidas condições de segurança dos corvinos e dos turistas que aportam àquela ilha”, segundo o comandante.

Ainda assim, José Poças Correia disse que se registou uma redução de 4,8% na criminalidade geral, nos Açores, em 2018, e um decréscimo de 6,4% na violência doméstica.

“Apesar de todas estas dificuldades, o efetivo do Comando Regional dos Açores sempre soube estar à altura destes desafios e a todos soube superar com êxito, mantendo este comando na vanguarda da proatividade policial a nível nacional, bem patente nos baixos níveis de criminalidade violenta e grave que se verificam nesta região autónoma”, frisou.

Presente na cerimónia, o secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, reconheceu a “necessidade imperativa de melhorar as condições das infraestruturas de várias esquadras da PSP no arquipélago”, mas disse que o Governo da República já está a caminhar nesse sentido.

“Temos programada uma série de grandes investimentos em infraestruturas para a Região Autónoma dos Açores, investimento esse, em parte já executado, que aponta à necessidade de fazer face às exigências de reabilitação ou de inauguração de esquadras de todo o arquipélago, num valor global de perto de 5 milhões de euros”, apontou.

José Artur Neves realçou que o Governo da República já entregou 157 novas viaturas à PSP, em 2019, e que até ao final do ano conta entregar mais 360.

Quanto aos recursos humanos, o secretário de Estado reforçou que, ainda este ano, serão abertas 600 vagas para um curso de formação de agentes.

O secretário regional da Saúde dos Açores, Rui Luís, lembrou que o executivo açoriano ainda recentemente entregou seis viaturas todo-o-terreno à PSP, num investimento de cerca de 191 mil euros, mas salientou que “a manutenção das forças de segurança na região é uma obrigação do Estado português, que deverá continuar a fazê-lo e até reforçando e colmatando meios e recursos”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.