Cerca de 300 manifestantes de oposição exigem demissão de Putin e dissolução do parlamento

Cerca de 300 manifestantes de oposição exigem demissão de Putin e dissolução do parlamento

 

Lusa   Internacional   23 de Out de 2010, 16:14

A manifestação, que foi autorizada pelo Governo russo, decorreu na praça Pushkin, em Moscovo, a poucas centenas de metros do Kremlin.

Cerca de três centenas de ativistas da oposição manifestaram-se hoje em Moscovo para exigir a demissão do primeiro ministro russo, Vladimir Putin, e a dissolução do parlamento daquele país.

De acordo com a agência noticiosa francesa AFP, manifestantes empunhavam cartazes nos quais se podia ler "Putin deve ir", "Funcionários, parem de roubar!" ou "Queremos eleições antecipadas livres".

Três activistas do movimento de oposição "Frente de Esquerda" foram detidos pelas autoridades russas, avançou o porta voz daquela formação, Sergei Udaltsova, citado pela agência russa Interfax.

Esta informação já foi desmentida pela polícia de Moscovo, anunciou, por sua vez, a agência de notícias RIA Novosti.

As maiorias das manifestações de oposição na Rússia não são permitidas pelo Governo de Moscovo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.