Leilões

Cartas íntimas de James Dean leiloadas pela Christie's


 

Lusa/AO online   Internacional   12 de Set de 2011, 11:17

Três cartas escritas por James Dean à noiva, Barbara Glenn, nos anos 1950, vão ser leiloadas em conjunto com algumas fotografias do actor a 23 de Novembro pela Christie's de Londres.
Nas cartas, provenientes do arquivo pessoal da noiva, com quem saiu durante dois anos, Dean narra as suas experiências na Broadway, em Nova Iorque, relatando também a solidão em que se encontrava.

Numa das cartas, escrita a 10 de Janeiro de 1954 - ano anterior à morte em resultado de um acidente do carro que ele próprio conduzia - fala sobre os ensaios para a peça "The Immoralist", que considerava "uma porcaria", mas sobre a qual previa "um enorme sucesso".

Noutra carta, escrita no mesmo ano, enquanto filmava "A Leste do Paraíso", primeiro papel como protagonista, James Dean queixa-se que a noiva, jovem aspirante a actriz, tinha aceite um contrato em que iria posar de fato de banho: "Isso é vender-se barato", disse-lhe.

Numa terceira carta, ironiza com o prenúncio do fim da relação com Barbara Glenn ao afirmar: "Querida, não te escrevi porque me apaixonei".

Mas noutras, quando lhe confessa como se sente sozinho, agradece-lhe também "as cartas mais bonitas e doces do mundo".

O casal conheceu-se através de um amigo comum, o actor Martin Landau, em Nova Iorque.

Segundo a Christie's, as cartas estão avaliadas em 18.600 euros.

Nascido a 08 de Fevereiro de 1931, nos Estados Unidos, James Dean faleceu quando tinha apenas 24 anos e uma carreira em grande ascensão, sendo ainda hoje considerado um símbolo do glamour dos anos 1950 em Hollywood.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.