Açoriano Oriental
Leilões
Cartas íntimas de James Dean leiloadas pela Christie's
Três cartas escritas por James Dean à noiva, Barbara Glenn, nos anos 1950, vão ser leiloadas em conjunto com algumas fotografias do actor a 23 de Novembro pela Christie's de Londres.

Foto:
Autor: Lusa/AO online
Nas cartas, provenientes do arquivo pessoal da noiva, com quem saiu durante dois anos, Dean narra as suas experiências na Broadway, em Nova Iorque, relatando também a solidão em que se encontrava.

Numa das cartas, escrita a 10 de Janeiro de 1954 - ano anterior à morte em resultado de um acidente do carro que ele próprio conduzia - fala sobre os ensaios para a peça "The Immoralist", que considerava "uma porcaria", mas sobre a qual previa "um enorme sucesso".

Noutra carta, escrita no mesmo ano, enquanto filmava "A Leste do Paraíso", primeiro papel como protagonista, James Dean queixa-se que a noiva, jovem aspirante a actriz, tinha aceite um contrato em que iria posar de fato de banho: "Isso é vender-se barato", disse-lhe.

Numa terceira carta, ironiza com o prenúncio do fim da relação com Barbara Glenn ao afirmar: "Querida, não te escrevi porque me apaixonei".

Mas noutras, quando lhe confessa como se sente sozinho, agradece-lhe também "as cartas mais bonitas e doces do mundo".

O casal conheceu-se através de um amigo comum, o actor Martin Landau, em Nova Iorque.

Segundo a Christie's, as cartas estão avaliadas em 18.600 euros.

Nascido a 08 de Fevereiro de 1931, nos Estados Unidos, James Dean faleceu quando tinha apenas 24 anos e uma carreira em grande ascensão, sendo ainda hoje considerado um símbolo do glamour dos anos 1950 em Hollywood.
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.