Seca

Bombeiros alertam para riscos de queimadas em São Miguel

Bombeiros alertam para riscos de queimadas em São Miguel

 

Lusa/AO Online   Regional   31 de Ago de 2018, 17:37

Os Bombeiros da Ribeira Grande e de Ponta Delgada, alertaram esta sexta-feira, para o perigo de realizar queimadas, já que o clima tem estado seco e estas limpezas de locais têm provocado um aumento das ocorrências de incêndios.

“Ainda na quinta-feira a corporação foi chamada à Maia para um pequeno incêndio num quintal devido a uma queimada que se descontrolou. No dia anterior tivemos mais duas ocorrências devido a queimadas. E tem sido assim há semanas, temos sido chamados várias vezes”, sustentou o comandante dos Bombeiros da Ribeira Grande (ilha de São Miguel), em declarações à agência Lusa.

José Nuno recomendou especial atenção com a realização de queimadas para limpeza de quintais ou terrenos, pela possibilidade de as chamas se propagarem a outros locais.

Também o adjunto do comando dos Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada Eduardo Almeida afirmou que a corporação (na mesma ilha) tem sido chamada "mais vezes para este tipo de incêndios", porque há "uma alteração nas condições e as pessoas perdem o controlo da queimada".

“Na quinta-feira tivemos de intervir numa situação nos Ginetes, devido a uma queimada num pasto que se descontrolou e originou um incêndio que poderia ter proporções mais graves e só não se propagou a outros terrenos porque foi rapidamente extinto”, disse à Lusa.

Embora sem quantificar também o número de intervenções realizadas devido a estas situações de queimadas, o adjunto do comando dos Bombeiros de Ponta Delgada sustentou que "as pessoas vão ter de se abster de fazer queimadas nesta época de seca", frisando que, além do perigo de um incêndio se propagar, há a agravante de serem realizadas em "muitas zonas de difícil acesso para uma rápida intervenção" das forças de socorro.

“Se fizerem estas queimadas tenham em atenção que não devem amontoar muitos sobrantes vegetais. É preciso ter em conta a direção do vento e considerar ainda se existem outros materiais de fácil ignição. É natural fazer a limpeza destes locais, mas está tudo tão seco que até a erva se incendeia”, sublinhou.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.