Taça UEFA

Benfica perde com Metalist e é eliminado

Benfica perde com Metalist e é eliminado

 

Lusa/AO online   Futebol   18 de Dez de 2008, 20:11

O Benfica falhou hoje o "milagre" e foi afastado da presente edição da Taça UEFA em futebol, ao perder no Estádio da Luz com os ucranianos do Metalist Kharkiv por 1-0, quedando-se assim no último lugar do grupo B
O Benfica despediu-se hoje das competições europeias com uma derrota caseira por 1-0 frente ao Metalist Kharkiv, em encontro da quinta e última ronda Grupo B da Taça UEFA de futebol, fase que “encarnados” não conseguiram somar qualquer vitória.
Um golo de Rykun, aos 84 minutos, confirmou o último lugar do clube da Luz na “poule”, com apenas um ponto, e o primeiro do Metalist, com 10, num encontro que o Benfica precisava de vencer por 8-0 e esperar por um empate no Olympiakos-Hertha de Berlim, para poder seguir em frente na prova.
No Estádio da Luz, além de ter confirmado a mais que esperada eliminação da Taça UEFA, o Benfica não conseguiu limpar a má imagem deixada no último encontro na prova, no campo do Olympiacos, em que saiu “esmagado” por 5-1. 
O técnico Quique Flores aproveitou a eliminação quase certa dos “encarnados” para apostar em alguns elementos do plantel com menos minutos jogados, com destaque para a titularidade do brasileiro Felipe Bastos.
O treinador espanhol fez regressar Moreira à baliza e colocou em campo Miguel Vítor, Urreta e Cardozo, fazendo descansar Luisão, Reyes e Suazo.
Numa das piores assistências da temporada no Estádio da Luz, o Benfica esteve perto de marcar logo aos oito minutos, através de Urreta que, isolado, “assustou-se” com o guardião ucraniano e atirou ao lado, após excelente passe de Nuno Gomes.
Quando se esperava que empurrasse o Metalist para a sua grande área, o clube da Luz “gelou” e mostrou muitas dificuldades em criar ocasiões de golo junto da baliza de Goriainov, devido a um Cardozo muito trapalhão e a um meio-campo que mostrava muito pouca criatividade.
Mesmo assim, Urreta, aos 33 minutos, ganhou algum espaço dentro da área ucraniana e enviou a bola à barra, num lance que fez acordar o (pouco) público da Luz.
Já perto do intervalo, Nuno Gomes assistiu Maxi Pereira que, já dentro da área, obrigou o guardião ucraniano a boa defesa.
No regresso dos balneários, o Benfica voltou a apresentar-se desinspirado e adormecido, e só aos 61 minutos Cardozo conseguiu criar algum perigo junto da baliza do Metalist, com um remate às malhas laterais.
Pouco depois, Nuno Gomes apareceu isolado frente Goriainov, após um erro da defensiva do Metalist, mas o internacional português acabou por adiantar a bola e permitiu a intervenção do guarda-redes ucraniano.
Quando parecia que o Benfica estaria perto do golo, depois de Cardozo ter enviado com estrondo uma bola ao poste, o Metalist chegou à vantagem, graças a Rykun, que apareceu solto na área “encarnada” e bateu, sem grande dificuldade Moreira.
O golo do Metalist “matou” por completo o clube da Luz, que entregou aos ucranianos o controlo do encontro até final.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.