Banco de Portugal vai agravar previsões para a economia portuguesa


 

Lusa/AO online   Economia   28 de Set de 2011, 18:11

Carlos Costa anunciou que as previsões do Banco de Portugal (BdP), a serem anunciadas a 6 de Outubro, vão indicar um agravamento do cenário macroeconómico relativamente às anteriores previsões.
O governador, que falava perante os deputados da comissão de orçamento e finanças, disse que o cenário macroeconómico se terá degradado desde as últimas previsões, sem contudo adiantar mais pormenores sobre o assunto e remetendo todas as explicações para quando forem anunciadas as previsões de outono do Banco de Portugal, a anunciar a 6 de Outubro.

"Ninguém espere um cenário melhor do que a previsão anterior, porque se assistiu a uma degradação externa da economia e uma ligeira descida das exportações", revelou Carlos Costa no Parlamento.

No fundo, o que o governador pretendeu dizer é que o Banco de Portugal irá também baixar as suas previsões de (não) crescimento para 2012. Segundo a última previsão do BdP, de 12 de Junho, Portugal teria um crescimento negativo de 2 por cento este ano e de uma recessão de 1,8 por cento em 2012.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.