Vulcão do Fogo e Salinas de Pedra de Lume entre as 7 Maravilhas de Cabo Verde

Vulcão do Fogo e Salinas de Pedra de Lume entre as 7 Maravilhas de Cabo Verde

 

Ao Lusa   Nacional   22 de Dez de 2013, 13:21

O Vulcão do Fogo, a Praia de Santa Maria (Sal), as Salinas de Pedra de Lume (Sal), as Dunas de Boa Vista, Carbeirinho, o Parque natural de Monte Gordo (S. Nicolau) e Monte Cara (São Vicente) foram eleitas as 7 Maravilhas de Cabo Verde divulgadas este fim de semana.

 

Entre um total de 400 sítios identificados numa primeira fase, sítios e patrimónios naturais chegaram à fase final do concurso, organizado pela Rede Parlamentar para o Ambiente e Luta contra a Desertificação (RPALD).

O concurso abarcou as categorias de montanha, serra e falésia (Monte Cara); monumento natural de cariz vulcânico (Vulcão do Fogo); ilhéus, rochas, rochedos e grutas monumentais (Carbeirinho); baías, enseadas, angras e zonas húmidas (Salinas de Pedra de Lume); praias de areia branca ou negra (Praia de Santa Maria); dunas e corredores dunares (Deserto de Viana, dunas da Boavista) e paisagens ou áreas de interesse científico (Parque natural de Monte Gordo).

O projeto "7 Maravilhas Naturais de Cabo Verde" é uma iniciativa da Rede de Parlamentares para o Ambiente, Luta contra a Desertificação e a Pobreza (RPALCDP) que tem como propósito promover a consciência ambiental e despertar a sociedade para a necessidade de valorizar e preservar o património natural de Cabo Verde.

Segundo a presidente da Comissão Nacional, a deputada Eunice Silva, as primeiras ações a serem desenvolvidas para a preservação e divulgação das 7 Maravilhas de Cabo Verde, versam a consolidação da base de dados, a produção do livro tesouro, o catálogo dos patrimónios de cada município e a carta turística.

Na ocasião, o Presidente cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca, instou os cabo-verdianos a estimularem esta iniciativa e a visitar e descobrir as diversas maravilhas que o país tem.

O projeto 7 Maravilhas de Cabo Verde, de acordo com a organização, contém uma visão estratégica de reforçar a identidade nacional, através da promoção, valorização e preservação da natureza.

Pretende-se com esta iniciativa promover a consciência ambiental, despertar a sociedade cabo-verdiana para a necessidade de valorização e preservação do património natural, mobilizar a sociedade para descobrir Cabo Verde, visando conhecer melhor o seu território e paisagens naturais existentes nas ilhas, acrescenta a organização.

A eleição das 7 Maravilhas gerou controvérsia sobretudo pelo facto de o Parque Natural de Cova (Santo Antão) não ter sido eleita e de Santiago ter ficado de fora das 7 eleitas.

Sobre o facto de nem todas as ilhas terem locais na lista das Sete Maravilhas Naturais, o que mereceu muitas críticas, sobretudo de Santiago e Santo Antão, Eunice Silva desdramatizou e disse que todas as ilhas têm as suas maravilhas, frisando que as sete escolhidas são nacionais.

"O importante não é ganhar ou não ganhar, mas sim conhecer esses sítios monumentais, preservá-los e conservá-los. Cabo Verde é um país arquipelágico muito frágil que deve ser preservado", argumentou.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.