Protocolo entre UAç e ISEL

Universidade reforça aposta nas engenharias


 

Rui Leite Melo/AO online   Regional   24 de Set de 2007, 17:17

A formação académica nas áreas da Engenharia pela Universidade dos Açores (Uaç) conheceu ontem um  impulso decisivo na sua afirmação ao nível nacional com a assinatura de um protocolo de cooperação entre a instituição açoriana e o Intituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL).
   O documento, subscrito por Avelino Menezes e pelo presidente do Conselho Directivo do ISEL  contempla, em termos gerais, a realização conjunta de cursos de pós-graduação, no intercâmbio de professores, a realização de programas conjuntos de investigação, a organização de seminários, conferências e exposições e a colaboração entre unidades de investigação de ambas as instituições, bem como a co-orientação conjunta de teses de mestrado e de doutoramento.
O protocolo será apenas mais um passo na aposta que a Universidade dos Açores está a empreender no âmbito das engenharias, aposta esta que deve continuar a ter o ISEL como um parceiro previlegiado. Isto mesmo ficou subentendido nas palavras proferidas na ocasião pelo representante daquele Instituto Superior, José Carlos Quadrado, tendo afirmado que: “vamos dar outros passos, vamos torna-los realidade e em muito curto espaço de tempo, estou certo, estaremos aqui para celebrar aquilo que pode ser um maior aprofundamento deste protocolo. Temos força para o fazer, vontade para o fazer e como parceiros, vamos fazê-lo”.
Tal abertura irá em total encontro àquilo que a Universidade dos Açores tem como um dos seus grandes objectivos, isto tendo em conta as palavras proferidas pelo reitor logo após a assinatura do protocolo.
Avelino Menezes foi bem explícito sobre os propósitos da instituição que rege, ao dizer que “numa região que incessantemente busca rumos de modernidade, a Universidade dos Açores tem de ser obrigatoriamente também uma escola de engenharia”.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.