União de Leiria "cai" perante o Penafiel

União de Leiria "cai" perante o Penafiel

 

Lusa/AO   Futebol   31 de Out de 2007, 20:24

O Penafiel qualificou-se hoje para a fase de grupo da Taça da Liga de futebol, apesar de derrotado pela União de Leiria, por 1-0, em jogo da segunda mão da quarta eliminatória, disputado na Marinha Grande
Tranquilizada pelo robusto triunfo da primeira mão (3-1), a equipa de António Sousa, da Liga de Honra, jogou sem preconceitos com o conjunto de Paulo Duarte, da Liga, esbatendo as diferenças e garantindo com mérito a passagem.
Uma boa primeira parte permitiu aos penafidelenses controlar a União de Leiria, que só muito tarde pressionou a sério o adversário, conseguindo um único golo no tempo de descontos, de grande penalidade marcada por João Paulo.
Os primeiros sinais de perigo foram do Penafiel, em dois remates de Lourenço (1 e 8 minutos) que avisaram a União de Leiria de que a equipa de António Sousa não se limitaria a defender o resultado da primeira mão.
Sem confiança e em sentido após os avisos penafidelenses, a União de Leiria mostrou-se durante muito tempo inofensiva.
Toñito foi o paradigma da exibição dos leirienses na primeira parte, tal a incapacidade de marcar o ritmo de jogo. Mas também a defesa revelou muito nervosismo e Maciel, Sougou e João Paulo nunca se entenderam no ataque.
Pelo contrário, o Penafiel mostrou-se personalizado, exibindo boa organização.
Aos 14 minutos, a União de Leiria criou a sua primeira oportunidade, mas Toñito fez questão de mostrar que não era a sua noite, com um remate disparatado em posição frontal.
Por outras duas vezes a União de Leiria podia ter marcado, aos 25 e 26 minutos, mas Palatsi desviou primeiro o bom remate e Tiago e, depois, Sougou cabeceou ao lado.
Só após o intervalo voltou a haver perigo no Estádio da Marinha Grande, casa emprestada da União de Leiria, em virtude dos melhoramentos no relvado no seu recinto. 
Aos 55 minutos, o central João Pedro tentou um "chapéu" do meio-campo a Fernando, mas a bola saiu a centímetros da baliza.
Sem melhorar, a União de Leiria só através de cantos chegava à baliza de Palatsi. Num deles, aos 56 minutos, até podia ter marcado, mas o cabeceamento de João Paulo foi desviado em cima da linha por Pedro Araújo.
Os minutos passavam e a União de Leiria continuava sem marcar. Pressionados, os leirienses aceleraram a partir da hora de jogo, empurrando o Penafiel para a sua área, mas o ascendente rendeu pouco, já que o conjunto visitante, menos ofensivo que na primeira parte, se defendeu bem.
A um quarto de hora do fim, Paulo Duarte arriscou finalmente, passando a jogar apenas com três defesas, mas o Penafiel só vacilou no último minuto: Nelson Campos desviou com o braço um cruzamento de Maciel e João Paulo converteu a respectiva grande penalidade, insuficiente, contudo, para evitar a eliminação e a passagem do Penafiel.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.