Um dos elementos dos "No Name Boys" fica em prisão preventiva


 

Lusa/AO online   Nacional   18 de Nov de 2008, 10:54

Pelo menos um dos elementos da claque No Name Boys ouvidos segunda-feira no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa ficou em prisão preventiva e outros dois saíram em liberdade com medidas de coacção, disse uma advogada.
A fonte adiantou à Lusa que quatro detidos foram ouvidos segunda-feira, tendo um o juiz decidido decretar a prisão preventiva a um deles, apresentações periódicas às autoridades a outro e a liberdade com termo de identidade e residência a um terceiro.

    A advogada, que defende quatro dos 30 detidos, desconhecia a medida de coacção aplicada ao quarto suspeito.

    O interrogatório a detidos ligados à claque "No Name Boys", que o Benfica não reconhece, terminou segunda-feira cerca das 21:00 no TIC de Lisboa, tendo sido retomado hoje de manhã.

    Nove elementos ligados à claque benfiquista detidos no âmbito da operação "Fair Play" entraram hoje às 09:15 no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Lisboa, para serem ouvidos.

    A PSP realizou domingo 40 buscas a residências e instalações da claque benfiquista, tendo detido 30 pessoas - 28 homens e duas mulheres - e apreendido droga e tochas incendiárias.

    No decurso da operação foi também possível apurar que alguns dos membros daquela claque do Benfica, embora não reconhecida pelo clube, se dedicavam ao tráfico de estupefacientes.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.