Tufão "Nesat" obriga à evacuação de 100.000 pessoas


 

Lusa/AO Online   Internacional   26 de Set de 2011, 07:44

As autoridades das Filipinas ordenaram a evacuação de 100.000 pessoas, o encerramento de escolas e o cancelamento de voos perante a chegada do tufão “Nesat” que atingirá o arquipélago com ventos médios de 120 quilómetros por hora.

Com a tempestade a chegar a terra nas próximas 24 horas, as autoridades das Filipinas divulgaram vários avisos que o tufão, batizado localmente como “Pedring”, chegará à província de Aurora, no sudeste da ilha de Luzon, com as rajadas de vento a chegar aos 150 quilómetros por hora.

As aulas foram suspensas na capital Manila e em várias províncias do norte estão a ser registadas chuvas torrenciais há várias horas.

Os trabalhos de evacuação já começaram em algumas das 12 províncias que lançaram o alerta de nível dois (numa escala de cinco), enquanto que noutras 25 províncias o nível de alerta é ainda mantido no número 1.

As autoridades alertaram também para a possibilidade de inundações nas zonas mais baixas e recomendaram aos pescadores que permaneçam em terra.

O último tufão que atingiu as Filipinas – o “Nanmadol” – há um mês deixou um balanço de 35 mortos e mais de 400.000 pessoas afetadas.

Entre 15 e 20 tufões atingem as Filipinas anualmente durante a época das chuvas que habitualmente começa em Maio e termina em novembro.

Os peritos das agências internacionais identificam as favelas como o principal fator de um grande número de vitimas que causa anualmente a passagem de tempestades pelo país.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.