Caso Esmeralda

Tribunal entregou "Esmeralda" ao pai biológico


 

Lusa/AO   Nacional   26 de Set de 2007, 06:25

O Tribunal de Relação de Coimbra decidiu atribuir a custódia da pequena Esmeralda ao pai biológico, Baltazar Nunes, noticiou hoje a RTPN.
A menina foi entregue aos três meses pela mãe, Aidida Porto, a Luís Gomes e Adelina Lagarto, mas sem autorização do pai, Baltazar Nunes, que decidiu perfilhar a criança quando ela tinha um ano.

    A 16 de Janeiro deste ano, Luís Gomes foi condenado a seis anos de prisão por sequestro agravado mas, mais tarde, a pena foi reduzida para três anos com pena suspensa por cinco anos.

    Alguns meses depois, iniciou-se uma polémica polémica sobre o estado emocional da menor, quando o casal que educou Esmeralda Porto pediu ao Tribunal de Torres Novas acompanhamento psicológico para a criança, alegando que ela já apresentava sinais de ansiedade e problemas de comportamento devido aos contactos com o pai biológico.

    A 10 de Abril, as partes chegaram a acordo parcial para regular a tutela da menina, ficando a guarda da criança entregue ao casal que a criou, enquanto os pais teriam direito a visitas semanais no jardim de infância.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.