Terrorismo

Todos os passageiros libertados mas tripulação continua a bordo


 

Lusa/AO online   Regional   27 de Ago de 2008, 11:09

Todos os passageiros do avião sudanês desviado terça-feira à noite do Sudão para a Líbia foram libertados, mas os oito tripulantes continuam a bordo do aparelho, segundo fontes sudanesas e um responsável líbio.
    As mesmas fontes adiantaram que as autoridades estão a tentar convencer os sequestradores a se entregarem.

    "Todos os passageiros abandonaram o avião", afirmou o responsável líbio contactado por telefone para o aeroporto militar de Kufra, sudeste da Líbia, onde o aparelho está imobilizado desde terça-feira à noite.

    "Os piratas, que são dois, e os membros da tripulação do avião estão ainda a bordo do avião", afirmou.

    "Continuamos a negociar com eles (piratas do ar)", disse.

    O avião, um Boeing 737 da companhia aérea sudanesa Sun Air, que efectuava um percurso entre Cartum e Nyala (Sudão), com 87 passageiros a bordo e oito tripulantes, foi obrigado a aterrar em Kufra pelos sequestradores, munidos de armas brancas.

    As negociações para a libertação dos ocupantes do avião começaram terça-feira à noite com a mediação do piloto do aparelho, de acordo com autoridades da aviação civil de Cartum.

    As mesmas fontes afirmaram que, ao entregarem-se às autoridades líbias, os autores do sequestro serão extraditados para o Sudão.

    Num primeiro momento, o piloto informou a torre de controlo do aeroporto de Kufra de que havia 10 sequestradores a bordo do avião, mas posteriormente, que poderiam ser mais, segundo a agência de notícias líbia JANA.

    O piloto referiu que os sequestradores afirmaram pertencer ao Exército de Libertação do Sudão (ALS) do dirigente Abdel Wahid al-Nur, que vive em Paris.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.