Açoriano Oriental
Tempestade Nana deve evoluir para furacão antes de chegar à América Central

A tempestade tropical Nana deve evoluir para furacão antes de chegar à costa da América Central, avançou o Centro de Furacões dos EUA (NHC, na sigla em Inglês).


Autor: Lusa/AO online

A previsão foi acompanhada de pedidos de atenção para a evolução do fenómeno meteorológico, dirigidos especificamente para a população de Honduras, Guatemala, Belize e península mexicana de Yucatan.

Ventos velozes, ondulação perigosa e chuva muito forte, que causa inundações repentinas, são ocorrências com uma forte probabilidade associada.

Um avião da Força Aérea de observação de furacões acompanhou a formação da Nana, logo que se formou a sul da Jamaica, e registou ventos máximos sustentados de 85 quilómetros horários, com fortes rajadas.

O Nana é a mais prematura 14.ª tempestade desde que há registos, batendo a Nate, que se formou em 06 de setembro de 2005, segundo Phil Klotzbach, professor na Universidade estadual do Colorado.

O NHC detalhou que a Nana estava a deslocar-se para oeste a 30 quilómetros por hora, com um trajeto que pode ter impacto na América Central na quarta e quinta-feira.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.