Liga Portuguesa

Sporting não conseguiu segurar vitória em casa

Sporting não conseguiu segurar vitória em casa

 

Lusa/AO   Futebol   2 de Dez de 2007, 19:36

O Sporting somou o seu terceiro jogo consecutivo na Liga de futebol sem vencer, ao empatar (1-1) em com o "lanterna vermelha" União de Leiria
O Sporting somou o seu terceiro jogo consecutivo na Liga de futebol sem vencer, ao empatar (1-1) em com o "lanterna vermelha" União de Leiria, na 12ª jornada da prova, e está agora a 12 pontos do líder FC Porto.
Depois da derrota com o Sporting de Braga (3-0) e empate com o Leixões (1-1), os "leões" voltaram a marcar passo no campeonato nacional, graças a uma pequena "traição" de Tonito (82), que deu o empate aos leirienses, e a uma penalti falhado de Anderson Polga, numa altura em que a equipa de Alvalade vencia com um golo de Izmailov (52 minutos).
A igualdade deixa os "leões" a 12 pontos do FC Porto, que sábado venceu (1-0) o Benfica no Estádio da Luz, e a cinco dos "encarnados".Com este resultado, a União de Leiria somou o quinto empate na Liga e continua na última posição da competição, com cinco pontos e sem nenhuma vitória.
Apesar da derrota (2-1) no reduto do Manchester United para a Liga dos Campeões, Paulo Bento apostou no mesmo "onze" que enfrentou os campeões ingleses, novamente com o jovem Rui Patrício na baliza, no lugar do sérvio Stojkovic, que voltou a ficar de fora das opções do técnico "leonino".
O quarteto defensivo foi composto por Abel, Polga, Tonel e Had, que parece ter ganho o lugar a Ronny na lateral esquerda, com Miguel Veloso no vértice mais recuado do losango de meio-campo, acompanhado por João Moutinho, Izmailov e o argentino Romagnoli, que mais uma vez teve o papel de apoiar Liedson e Purovic na frente.
Por seu lado, o técnico da União de Leiria, Vítor Oliveira, não se retraiu por estar a jogar em casa de um "grande" e lançou os rapidíssimos Maciel, Paulo César e Sougou no ataque, e juntou no meio-campo os "trincos" Faria e Tiago, que tinham como objectivo impedir as jogadas do meio-campo "leonino".
Obrigados a vencer para se aproximarem do Benfica e não deixar fugir mais o FC Porto na liderança na Liga, os "leões" entraram no relvado à procura de resolver rapidamente o encontro e fugir à ansiedade mencionada por Paulo Bento, com Liedson, logo aos dois minutos, a falhar incrivelmente a baliza, quando apareceu solto na pequena área do guarda-redes Fernando.
Pouco depois do guardião da União de Leiria ter respondido bem a uma remate de longe de João Moutinho, Maciel silenciou por segundos as cerca de 25.000 pessoas que compareceram em Alvalade, ao aparecer isolado na área "leonina" e a obrigar Rui Patrício, a meias com Tonel, a enviar a bola para canto.
Com os homens da Cidade do Lis a defender atrás da linha da bola, sempre à espreita de lançar os velozes Sougou e Maciel em contra-ataque, o Sporting demonstrou grandes dificuldades para ultrapassar o esquema montado por Vítor Oliveira e o melhor que conseguiu foi um cabeceamento de Liedson por cima (23 minutos) e uma arrancada de Abel (30) que, já dentro da área, atirou ao lado da baliza de Fernando.
O defesa direito "leonino", que marcou o golo do Sporting em Old Trafford, teve mesmo grandes dificuldades em parar Sougou, protagonizando uma entrada violentíssima sobre o extremo senegalês, com o árbitro Rui Costa a ser brando e a mostrar apenas o cartão amarelo.
Depois de ter terminado a primeira parte a ouvir assobios dos seus próprios adeptos, a formação de Paulo Bento regressou dos balneários demonstrado novamente alguma ansiedade e viu o árbitro anular um golo de Purovic, por pretensa falta do montenegrino sobre um defesa leiriense.
Aos 52 minutos, numa jogada confusa à entrada da área da União de Leiria, o russo Izmailov aproveitou um ressalto para aparecer na cara de Fernando e picar a bola sobre o guardião brasileiro, dando vantagem e alguma tranquilidade a Paulo Bento.
Com golo, o treinador do Sporting refrescou a equipa, com a entrada de Pereirinha e Vukcevic para os lugares de Romagnoli e Izmailov, mas por pouco que União de Leiria chegava à igualdade, aos 66 minutos, quando Sougou apareceu isolado na área, com Rui Patrício, no seu terceiro jogo consecutivo como titular, a opor-se bem ao remate do senegalês.
Aos 70 minutos, Anderson Polga foi o escolhido para marcar uma grande penalidade, a punir mão na bola de Hugo Costa dentro da área, mas o defesa brasileiro permitiu a defesa do compatriota Fernando, numa oportunidade soberana para "matar" o jogo e acabar com a ansiedade dos "leões".
Depois alguma insistência, aos 82 minutos, a União de Leiria gelou Alvalade e chegou mesmo ao empate, através de uma "traição" de Tonito, antigo jogador dos "leões", que aproveitou da melhor forma um deslize de Rui Patrício num cruzamento, com o jogador espanhol a não festejar o golo.
Até ao final, os "leões" insistiram no "chuveirinho" de bolas para a área leiriense, sem resultados, e saíram do relvado de Alvalade sob uma monumental assobiadela e alguns lenços brancos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.