Sócrates domingo em Argel com relações culturais e energéticas na agenda


 

Lusa / Ao online   Economia   15 de Dez de 2007, 10:44

O primeiro-ministro, José Sócrates, reúne-se domingo, em Argel, com o chefe de Estado argelino, Abdelaziz Bouteflika, encontro que deverá centrar-se nas relações ao nível da cooperação política, cultural e económica, sobretudo no campo da energia.
    Esta será a segunda vez este ano que José Sócrates visita a Argélia, tendo a primeira deslocação ocorrido em Janeiro passado por ocasião da I Cimeira Luso-Argelina, que se realizou em Argel.

    José Sócrates estará na capital argelina cerca de seis horas, sendo recebido logo no aeroporto de Argel pelo presidente Bouteflika, com quem terá depois um encontro alargado ao fim da manhã e um almoço de trabalho.

    Na parte da tarde, antes de regressar a Lisboa, o primeiro-ministro e Abdelaziz Bouteflika inauguram no Palácio da Cultura de Argel uma exposição sobre arte islâmica organizada pela Fundação Calouste Gulbenkian - iniciativa que foi acordada entre os dois países na cimeira de Janeiro.

    Segundo fonte do Governo português, a reunião entre os dois líderes políticos vai centrar-se no aprofundamento das relações bilaterais políticas, culturais e económicas, sobretudo no domínio da energia.

    Em Outubro, a EDP assinou com a Sonatrach (empresa argelina fornecedora de gás natural) um acordo de princípio relativo à possível criação de uma parceria empresarial para determinadas áreas dos negócios do gás natural e da produção de energia eléctrica.

    A parceria prevê o fornecimento a longo prazo pela Sonatrach de quantidades de gás natural, destinando-se uma parcela a ser disponibilizada à EDP e outra parcela para ser utilizada na operação de novas centrais de ciclo combinado a gás natural.

    O princípio de acordo prevê também a constituição de uma empresa comum para a comercialização do gás natural e uma participação da Sonatrach (enquanto accionista minoritário com uma participação social de, pelo menos, 25 por cento) em sociedades dedicadas ao desenvolvimento de novas centrais de ciclo combinado a gás natural.

    O fornecimento de gás natural a essas centrais de ciclo combinado será assegurado pela Sonatrach.

    De acordo com o calendário estabelecido entre as duas empresas, o fornecimento do gás natural deverá começar no primeiro semestre do próximo ano, com um volume que poderá atingir por ano 1,6 mil milhões de metros cúbicos de gás.

    Nas relações económicas entre os dois países, o Governo português sublinha também o facto de a Parque Expo ter ganho em Fevereiro passado um concurso público internacional para a elaboração do Plano Director Urbanístico e Desenvolvimento de Wilaya (Argel) - projecto que ascende a 3,9 milhões de euros e envolve uma área de 700 quilómetros quadrados e três milhões de habitantes.

    Na sequência da cimeira entre Portugal e Argélia, estão também em vigor protocolos de cooperação entre os institutos de comércio externo dos dois países e entre altos funcionários do Estado.

    Segundo o executivo de Lisboa, Portugal e Argélia têm ainda acordos de cooperação nos transportes marítimos e no domínio financeiro para "possibilitar que o mercado argelino adopte melhores práticas internacionais nos sectores bancário, segurador e de mercado de capitais".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.