Sindicatos espanhóis apontam adesão de 80%

Sindicatos espanhóis apontam adesão de 80%

 

Lusa/AO online   Internacional   14 de Nov de 2012, 10:20

As principais centrais sindicais espanholas estimam que a adesão à greve geral ultrapassou os 80% em toda a Espanha nas primeiras horas da jornada, uma paralisação em protesto contra as medidas de austeridade.

A estimativa foi apresentada em conferência de imprensa pelos representantes das centrais UGT (José Javier Cubillo), CCOO (Antonio del Campo) e USO (Ladislao Pérez).

Os responsáveis sindicais destacaram estar satisfeitos com a adesão, explicando que em alguns setores mais de 90% dos trabalhadores não estão a trabalhar.

Na intervenção, os responsáveis sindicais destacaram "a responsabilidade” que os sindicatos estão a mostrar no cumprimento dos serviços mínimos e também no que toca à ação dos piquetes informativos.

E criticaram o facto de que a postura do Governo sobre a greve geral está a ser transmitida pelo Ministério do Interior e não pelo Ministério do Emprego e Segurança Social, demonstrando, como disse Del Campo, que o Governo quer “tratar a greve como um conflito de ordem pública e não um problema social”.

Entretanto, e no último balanço – até às 10:00 locais (09:00 em Lisboa), já tinham sido detidas em toda a Espanha 57 pessoas em vários incidentes ocorridos durante as primeiras horas da greve.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.