Ronaldo chegou com "orgulho" e pouca vontade de falar

Ronaldo chegou com "orgulho" e pouca vontade de falar

 

LUSA/AO   Futebol   13 de Set de 2008, 15:14

O futebolista Cristiano Ronaldo, que vai receber com “orgulho” a “Bota de Ouro” por ter sido o melhor marcador dos campeonatos europeus, chegou ao final da tarde de sexta-feira ao Funchal, sem grande vontade de prestar declarações

O futebolista Cristiano Ronaldo, que sábado vai receber com “orgulho” a “Bota de Ouro” por ter sido o melhor marcador dos campeonatos europeus, chegou ao final da tarde de sexta-feira ao Funchal, sem grande vontade de prestar declarações.
O jogador chegou a ameaçar apenas sair das instalações do aeroporto quando os jornalistas abandonassem a porta da saída VIP, mas lá condescendeu a dizer ser “um orgulho” receber o galardão na sua terra, como foi seu desejo perante a entidade organizadora do evento, a European Sport Magazine (ESM).
“Sim, é sempre um orgulho e uma satisfação vir à Madeira”, disse o futebolista do Manchester United, que confirmou que a sua decisão de receber o prémio na sua ilha era uma homenagem ao seu pai, Diniz Aveiro, falecido há três anos.
Cristiano Ronaldo ainda disse estar a “recuperar bem da lesão” que o tem mantido afastado dos relvados e disse que no Hotel Savoy, falava melhor com os jornalistas.
O jogador chegou num avião particular, acompanhado pela mãe e irmãs.
À sua chegada, cerca de 30 pessoas estavam à sua espera, com algumas a queixarem-se de que “nem um aceno” receberam do futebolista internacional português.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.