Açoriano Oriental
Ribeira Grande aumenta em 4% a recolha seletiva de lixo em 2019

A Ribeira Grande registou uma evolução positiva ao nível da recolha seletiva de resíduos em 2019, aumentando 4% em comparação com o ano anterior, segundo dados divulgados pela MUSAMI – Operações Municipais do Ambiente.



article.title

Foto: CM Ribeira Grande
Autor: Susete Rodrigues/AO Online

O presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, enfatizou os números revelados pela MUSAMI e considerou que a evolução positiva “deve-se, em parte, às campanhas de sensibilização ambiental que a autarquia tem vindo a desenvolver”, elogiando também o papel dos munícipes.

Citado em nota de imprensa, o autarca, refere que "cada vez mais as pessoas têm a preocupação de separar o lixo de forma seletiva, opção que traz evidentes ganhos para o meio ambiente”, disse, reconhecendo igualmente que “a mensagem tem passado e nota-se uma crescente vontade das pessoas em separar o seu lixo".

E é a pensar no que ainda pode ser feito que a autarquia está a planear avançar com uma experiência piloto no decorrer deste ano. “Queremos avançar com a recolha de orgânicos, abrangendo assim mais uma variante do lixo doméstico”, avançou Alexandre Gaudêncio.

A intenção passa por recolher porta-a-porta o lixo orgânico e encaminhá-lo para compostagem, servindo posteriormente de fertilizante. O autarca recordou que a Câmara da Ribeira Grande “já implementou esta iniciativa em algumas freguesias, a título experimental, e também nas escolas com cantinas”.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.