Revista de imprensa nacional

Carregando o video...

 

Lusa/AO Online   Nacional   15 de Nov de 2010, 07:56

A pressão de Bruxelas ao Governo português para que peça ajuda externa, a falta de transparência nos concursos para obras públicas e uma possível remodelação do Governo são temas em destaque na imprensa de hoje.

“Bruxelas vai pressionar Sócrates para pedir ajuda ao FMI e ao Fundo Europeu”, escreve o jornal i em manchete, adiantando que a União Europeia quer proteger Espanha do contágio da crise da dívida.

Já o Jornal de Negócios destaca uma entrevista ao presidente do Ifo, Hans-Werner Sinn, na qual este defende que Portugal “é forte o suficiente” para pagar as suas dívidas enquanto o Público salienta que a Irlanda está sob pressão alemã para pedir ajuda.

Este jornal faz manchete com “Construtores criticam falta de transparência nos concursos para obras públicas”, dando voz a uma denúncia da Confederação da Construção.

O Jornal de Negócios puxa à primeira página as “Contratações irregulares nas empresas do Estado” detetadas por uma auditoria das Finanças.

NO DN é destacado as ‘obras urgentes’ feitas pelas câmaras “para garantir concursos restritos”, somando já 82 empreitadas desde agosto através de concursos-relâmpago (24 e 72 horas), no valor de mais de 93 milhões de euros.

Uma possível remodelação do Governo é também notícia em vários jornais, com o i a referir que o PS rejeita ‘coligações’ por pressão dos mercados. De acordo com o jornal, o vice-presidente do grupo parlamentar, Ricardo Rodrigues, não afasta o cenário de uma coligação para um novo governo em nome dos interesses nacionais, se houver eleições, mas defende que um executivo de coligação tem de passar por José Sócrates.

No Diário Económico, o ministro da Economia, Vieira da Silva recusa falar de remodelação, mas admite que “o Governo vai precisar de energia reforçada” para aplicar as medidas de austeridade.

O Correio da Manhã adianta que “Sócrates [está] cada vez mais isolado no Governo” e que a contestação a Teixeira dos Santos sobe e há ministros que querem sair, enquanto o Diário de Notícias diz que “Sócrates sacode pressão causada por Luís Amado” e remete-se ao silêncio.

A imprensa destaca ainda que os “Brasileiros da Oi prepararam compra de 10 por cento da PT”, como diz o Diário Económico e que “Relação não tem juízes para o ‘caso Felgueiras’”, como noticia o Jornal de Notícias.

No Correio da Manhã, a manchete salienta que “Ricos ganham milhões livres de impostos”, com a Bolsa a dar 818 milhões de euros em dividendos e dá exemplos de Ricardo Salgado do BES (80,5 ME), Pedro Queiroz Pereira, da Portucel (66,8), Alexandre Soares dos Santos, da Jerónimo Martins (63,5 ME), Vasco de Mello, do grupo José de Mello (57 ME), Américo Amorim, do grupo Amorim (38,7 ME).

A cobrança de portagens nas SCUT continua a preencher as primeiras páginas dos jornais, com o Jornal de Negócios a noticiar que os galegos cancelam reservas nos hotéis do Norte e o DN que as SCUT não têm soluções para carros alugados.

Nos desportivos, o destaque é dado aos jogos do Benfica contra o Naval (4-0) e do FC Porto contra o Portimonense (2-0).

O Record e A Bola fazem manchete com o golo de Nuno Gomes dedicado ao pai e que levou o benfiquista às lágrimas com o primeiro a escrever “Goleada em Lágrimas” e A Bola e a salientar “Em nome do pai”.

O Jogo escreve “Walter também decide”, adiantando que os “algarvios deram luta e, sem 4 habituais titulares, foi preciso um chapéu para desencravar”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.