Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO   Nacional   24 de Dez de 2008, 07:36

 O chumbo do Tribunal Constitucional ao Código do Trabalho e a crise no Banco Privado Português são hoje temas em destaque nos principais matutinos lisboetas.
"Tribunal Constitucional chumba aumento do período experimental para 180 dias previstos no Código do Trabalho", titula o Público, enquanto o Diário de Notícias (DN) escreve "chumbo adia Novo Código do Trabalho para Março de 2009".

    Sobre o mesmo assunto, o Jornal de Notícias (JN) adianta "Chumbo do Código do Trabalho obriga Governo a recuar" e o 24horas afirma "Código do Trabalho chumba no Tribunal Constitucional".

    O Diário Económico (DE) explica que "os contratos de trabalho voltam a prever três meses à experiência".

    "Procuradora investiga João Rendeiro", titula o Correio da Manhã (CM), adiantando em manchete que o Departamento Central de Investigação e Acção Penal, liderado por Cândida de Almeida, analisa processos de clientes contra administradores do Banco Privado Português.

    O DN escreve "BPP sem dinheiro para pagar aos clientes investidores".

    O discurso do balanço do ano de Bento XVI, onde o Papa criticou a teoria do género, a queda para metade dos créditos à habitação aprovados pela banca e a redução de 20 mil alunos nas escolas portuguesas são outros assuntos em destaque nos jornais.

    O Jornal de Negócios destaca a situação na empresa de calçado Aerosoles e escreve "Governo obriga capitais de risco a pagar salários em atraso da Aerosoles".

    O matutino económico explica que uma entidade independente tem 30 dias para apontar soluções para o grupo de calçado aos accionistas e credores.

    A situação de outra empresa portuguesa com problemas financeiros, a Faianças das Caldas da Rainha, faz hoje a manchete do 24horas, que titula "Fábrica do Zé Povinho em risco de falência".

    Também hoje nas bancas, o Semanário faz manchete com os trâmites da fiscalização ao diploma do Estatuto dos Açores caso seja pedida fiscalização sucessiva às suas normas.

    "Tribunal Constitucional pode demorar meses a apreciar fiscalização sucessiva do Estatuto dos Açores", escreve o jornal, que destaca ainda o "rompimento" de Pacheco Pereira e Morais Sarmento com Ferreira Leite por causa de Santana.

    A suspensão por dois jogos do jogador benfiquista Nuno Gomes por causa de palavras dirigidas ao árbitro Pedro Henriques no final da partida entre o clube da Luz e o Nacional da Madeira é o assunto em destaque nos jornais desportivos.

    "Nuno Gomes leva 2 jogos", escrevem o Record e o Jogo, enquanto A Bola faz eco da indignação do director desportivo do Benfica, Rui Costa, que afirma "Há limites para tudo".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.