Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO   Nacional   23 de Dez de 2008, 05:19

O alegado pedido de perdão dos hospitais às farmacêuticas, a promulgação do Estatuto Político-Administrativo dos Açores e a intenção do primeiro-ministro de lançar mais oito auto-estradas em 2009 são alguns assuntos hoje em destaque na imprensa lisboeta.
O Diário de Notícias destaca na primeira página “Falha na Constituição permite a Cavaco não promulgar Açores”.

    O jornal escreve que o Presidente da República, Cavaco Silva, tem até dia 30 dias para promulgar o Estatuto Político-Administrativo dos Açores.

    O DN revela ainda que “Armadores portugueses exploram indonésios ilegais”, referindo que o naufrágio do Rosamar, na Galiza, em que morreram quatro pescadores portugueses, despertou atenções para uma prática vulgarizada no sector.

    “Hospitais pedem ‘perdão’ a farmacêuticas” é a manchete do Correio da Manhã, realçando que as administrações queixam-se aos fornecedores de falta de verbas.

    De acordo com o jornal, os hospitais estão a escrever aos fornecedores a pedir que façam descontos nas facturas em atraso, porque a “disponibilidade financeira não permite o pagamento total da dívida”.

    O matutino puxa também para a capa “Empresário de Braga amarrado e atirado vivo de ravina” e o empate do Benfica 0-0 frente ao Nacional da Madeira.

    O Público destaca “Há um genocídio escondido no caos da Somália, acusa enviado da ONU”.

    O jornal diz que a situação está entre as dez piores crises de 2008, que segundo os Médicos Sem Fronteiras atingem países como o Sudão, o Zimbabué, a RD Congo, o Paquistão, a Birmânia e o Iraque.

    “Conselhos executivos das escolas revoltam-se contra ‘pressões’ do Ministério da Educação” é outro título em destaque no Público, explicando que a 10 de Janeiro os presidentes dos conselhos executivos vão tentar reunir, em Santarém, o maior número possível de presidentes de órgãos de gestão de escolas de todo o país.

    O Jornal de Notícias chama à primeira página “Epidemia de gripe chegou mais cedo”, contando que a taxa de incidência duplicou este mês atingindo 81 por cada 100 mil pessoas.

    As estirpes actualmente em circulação estão todas contempladas nas vacinas, acrescenta o JN.

    O diário destaca também na primeira página o empate 0-0 entre o Benfica e o Nacional da Madeira em jogo da 12ª jornada da Liga portuguesa de futebol, disputado no estádio da Luz.

    O 24horas titula “Empresas portugueses dão milhares a [Bill] Clinton”, sublinhando que a Fundação do antigo presidente norte-americano revela dados surpreendentes e divulga todos os contribuintes.

    O diário noticia ainda “Tribunal condena Carlos Queiroz a pagar 65 mil euros” a agente da FIFA.

    Segundo o jornal, o caso arrastava-se há dez anos e tinha como base o incumprimento do seleccionador em pagar uma comissão ao empresário Salem Jawad.

    O Jornal de Negócios revela na primeira página “Sócrates quer lançar mais oito auto-estradas”, adiantando que os novos concursos poderão avançar até Março.

    “Quimonda: Quatro razões para salvar a empresa” e “Governo só investe 65 por cento do que promete” são outras chamadas de capa do JdN.

    “Fisco suaviza penhoras a contas bancárias” é a manchete de hoje do Diário Económico, explicando que a penhora vai passar a incidir apenas sobre o saldo positivo e não sobre a conta bancária, garantindo assim que não serão prejudicados pagamentos como o crédito à habitação.

    O económico destaca ainda um estudo da Deco que indica que os “Bancos agravam comissões no crédito à habitação”.

    O jornal O Diabo destaca na capa a declaração de D. António Marcelino, Bispo Emérito de Aveiro, em véspera de Natal: “Escandaliza a protecção que o Governo dá aos poderosos, enquanto os pobres ficam cada vez mais pobres”.

    O Diabo puxa ainda para a capa a opinião de politólogos e professores universitários sobre a questão: “Haverá espaço para mais uma força política de esquerda?”.

    A revista Sábado faz hoje manchete com um balanço de 2008 titulando “Os Heróis e os vilões de 2008”, realçando ainda as melhores fotografias e as frases mais polémicas.

    Também a revista Visão dedica a primeira página ao ano de 2008 destacando as figuras e os acontecimentos escolhidos pela redacção, comentadas por Eduardo Lourenço.

    O empate a zero no Benfica-Nacional e o golo anulado aos “encarnados” já no período de descontos, faz o pleno das capas dos matutinos desportivos, que destacam ainda o facto dos quatro primeiro classificados da Liga terem empatado em casa pelo mesmo resultado (0-0).

    “Com a mão de Pedro Henriques”, anuncia A Bola em manchete, sobre foto do lance em que surge o árbitro a indicar que houve mão de jogador do Benfica no lance do golo e referindo que “árbitro anula golo limpo ao Benfica nos descontos”.

    “Nuno Gomes expulso depois do final do jogo”, noticia ainda o matutino, acrescentando que “encarnados ponderam agir criminalmente contra juiz da partida”.

    O Record destaca uma foto de Óscar Cardozo em atitude de desespero e titula “águia de imitação”, comentando que “Benfica repete nulos de leões e dragões”.

    O matutino, que destaca ainda uma imagem mostrando o lance do golo anulado ao Benfica, refere “Nuno Gomes expulso no fim do jogo” e acrescenta que “encarnados ponderam proceder criminalmente contra Pedro Henriques”.

    “A mão do Diabo” é o título escolhido por O Jogo para preencher a capa, sobre foto ampliada do lance em que Miguel Vítor (Benvica) toca na bola com o braço.

    O matutino diz que “golo anulado incendiou a Luz” e anuncia que os árbitros do chamado Tribunal de O Jogo são unânimes: “Pedro Henriques errou”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.