Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO   Nacional   28 de Set de 2007, 07:11

A reduzida eficácia da vacina da gripe em idosos, as eleições directas no PSD, os últimos desenvolvimentos no caso Maddie e a profanação de campas no cemitério judaico de Lisboa são temas hoje em destaque na imprensa.
O Diário de Notícias destaca na sua edição de hoje “Vacina da gripe falha em idosos”, citando um estudo da revista britânica Lancet.

    O jornal escreve que entre os maiores de 65 anos, os principais alvos da vacina contra a gripe, a sua eficácia é bastante reduzida.

    Os autores do estudo referem que 75 por cento das mortes associadas à gripe são de pessoas com mais de 65 anos.

    O destaque fotográfico do DN vai hoje para a violência na Birmânia, titulando “A morte de um jornalista em directo na Birmânia”.

    Sobre as eleições directas para eleger o líder do PSD, o DN titula “Acusações no `sprint´ final do PSD”.

    “PJ procura Maddie em Huelva [Espanha]”, “Superpolícia foi aprovado ontem”, “Pai [de Esmeralda] quer sentença mais explícita”, “Actores que ficam sem emprego” e “Como investir na crise dos fundos” são temas abordados no DN.

    “`Skins´ tinham lista de judeus para atacar” é a manchete do Correio da Manhã, referindo-se aos dois jovens suspeitos de terem profanado na terça-feira várias campas no Cemitério Judaico de Lisboa com cruzes suásticas.

    O Ministério Público pediu prisão preventiva para os profanadores de cemitério, mas o Tribunal de Instrução Criminal ficou-se por apresentações semanais à polícia, escreve o CM.

    Ainda sobre este assunto, o jornal diz que foram apreendidas fotografias de alvos a agredir.

    O matutino destaca ainda a posse do novo director-geral dos impostos, José Azevedo Pereira, "McCann entregaram carro a empresa de aluguer”, “Marinha: Dois militares acusados de corrupção” e "Vizinhos respeitam privacidade de [José] Mourinho”.

    O Jornal de Notícias escolheu para manchete o título “Condenados”, salientando que o homem que matou a avó em Samora Correia, em Novembro de 2006, foi condenado pelo Tribunal de Benavente a uma pena de 18 anos e 5 meses de prisão.

    O matutino noticia ainda que o homem que matou um indivíduo na Lousã que, ao simular relações sexuais com frigorífico lhe terá ofendido a esposa, foi condenado a 19 anos de prisão.

    O JN faz chamada de capa com os “melhores sítios das nossas cidades para pedalar”.

    “[Luís Filipe] Menezes vai a votos e decide não recorrer aos tribunais”, “Entrega de menina da Sertã [Esmeralda] ao pai levanta dúvidas”, “IPO [Instituto Português de Oncologia] obriga a mudar de planos na Bela Vista” são assuntos em destaque no JN.

    O diário realça ainda “Árbitro assume erro no penálti do Benfica” em jogo para a Taça da Liga, “Biblioteca com 3.500 títulos vai a leilão” e “Jackpot especial não entusiasma portugueses”.

    O Público destaca hoje na primeira página uma fotografia que mostra o fotógrafo japonês baleado no chão durante protestos em Rangum, Birmânia.

    Pelo menos nove pessoas, oito manifestantes e o fotógrafo japonês, morreram quinta-feira quando as forças de segurança tentavam silenciar os protestos.

    O jornal faz ainda chamadas de capa com “Segurança interna: Governo recua na concentração de poderes”, “Acusações até ao fim na corrida à liderança do PSD” e “Corte de 330 milhões reduz défice do Estado”.

    O 24horas titula “McCann fogem ao detector de mentiras”.

    O diário escreve que há uma semana, Gerry e Kate estavam dispostos a responder, ligados a um polígrafo, a qualquer pergunta sobre o desaparecimento da filha, mas agora alegam que só o farão se a polícia pedir.

    Mas como em Portugal este teste é ilegal, a Polícia Judiciária não o vai fazer, acrescenta o 24horas.

    Na primeira página, o jornal salienta ainda “Jogadores do Fátima tiveram direito a prémio por eliminar o Porto: 340 euros para cada um” e “Pai natural de Esmeralda não sabe quando vai ter a menina”.

    O Diário Económico destaca na capa “Fomos usados na guerra do BCP”, uma afirmação do presidente da Sonangol, Manuel Vicente, que fala pela primeira vez sobre a batalha de poder no banco.

    Em entrevista ao económico, Manuel Vicente, diz que tem 49 por cento do BCP e quer um representante na gestão.

    “Como proteger o seu dinheiro”, “Sócrates corta investimento para reduzir défice de 2007” e “Conheça os empresários portugueses e espanhóis” são outros títulos do DE.

    O Jornal de Negócios dedica hoje algumas páginas à crise no maior banco privado português, destacando a frase de Pedro Teixeira Duarte: “O BCP tem que mudar”.

    O económico diz que o belga-holandês Fortis abandonou o capital do BCP na quinta-feira e adianta que a rivalidade com a Eureko, apoiante de Jardim Gonçalves, terá ajudado à decisão.

    “PT: Grupo vai rescindir com 2.000 colaboradores”, “Maconde: Sócrates intervém e BCP envolve-se na busca de novos accionistas” e “Endividamento: Lisboa, Gaia e Santarém estão entre 22 câmaras que violam limites” são outros temas do JdN.

    “Ponto final” titula hoje o Tal & Qual, dia em que saiu pela última vez para as bancas.

    A administração do grupo que detém o semanário, a Controlinveste, decidiu encerrar o jornal, alegadamente devido a quebra nas vendas.

    Para assinalar o encerramento, o jornal recorda aos leitores algumas capas do Tal &Qual.

    O Semanário Económico chama à primeira página “IMI aumenta em 80 por cento dos prédios em Lisboa”, referindo que as Finanças avisaram o presidente da câmara, António Costa, de penalização de 10 milhões nas transferências de 2008.

    O jornal destaca também uma entrevista ao ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, na qual frisa que a “carga fiscal não vai aumentar em 2008”.

    O Semanário Económico titula ainda “Carta de Teixeira Duarte critica Jardim Gonçalves”, “Baixas por doença custam 2,4 por cento do PIB” e “Miguel Pais do Amaral compra Caminho e vai editar Saramago”.

    O Semanário puxa para a capa a crise no PSD que hoje elege novo líder, titulando “[Manuela] Ferreira Leite trava [Luís Filipe] Menezes”.

    O jornal destaca também na capa a afirmação de Filipe Pinhal, CEO do Millenium BCP: “Não há corrida aos Fundos de Investimento e os bancos mantêm as linhas de crédito entre si”.

    “Jardim Gonçalves reforça liderança no BCP e Fortis sai do capital”, “Cerca de 3.000 funcionários em mobilidade especial até ao fim do ano” e “Governo aprova proposta de Lei de Segurança Interna” são outras chamadas de capa do Semanário.

    Os jornais desportivos destacam hoje nas capas o derbi Benfica/Sporting a realizar sábado no Estádio da Luz.

    O Jogo titula “Katsouranis ao lado de Rui Costa” e “Liedson afina pontaria” enquanto o Record destaca que Miccoli prevê vitória do Benfica por 2-0.

    A Bola realça na capa a opinião de Nuno Gomes sobre o clube encarnado e o derbi de sábado.

    O jogador promete um bom jogo com os leões e diz que o “Benfica caminha para ser a melhor equipa”.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.