Revista da Imprensa Lisboa


 

Lusa/AO Online   Nacional   14 de Nov de 2010, 07:43

O caso “Face oculta” volta às primeiras páginas, com o Correio da Manhã a puxar para manchete “Prendas de Godinho entregues por árbitros”, enquanto uma possível coligação PS/PSD/CDS é tema do Diário de Notícias e Público.

O Público titula “José Sócrates desautoriza Amado e fecha portas à ‘grande coligação’”, explicando que o primeiro-ministro “já tentou acordos estáveis com oposição”, acrescentando que “em privado mostrou irritação” pela sugestão do ministro dos Negócios Estrangeiros.

Na capa do DN lê-se “Sócrates já devia ter saído e devia haver um governo PS-PSD-CDS”, uma afirmação de Paulo Portas em entrevista ao matutino.

“CDS aplaude a proposta do ministro Amado, mas exige saída do primeiro-ministro. Já PSD recusa novo governo sem eleições legislativas”, é outro título do Diário de Notícias.

Na manchete do diário lê-se que o “Governo fez 270 nomeações num mês e meio”, explicando que “desde o fim de setembro, data das últimas medidas de austeridade, foram contratados 45 funcionários por semana”.

“PGR obriga magistrados a fazer serviços mínimos”, titula o Jornal de Notícias (JN) que em subtítulo afirma que a “Procuradoria decidiu notificar Governo da decisão, o que é considerado inédito” e que a “Hierarquia organiza turnos e não está previsto diálogo com os sindicatos”.

O DN traz também à primeira página a justiça com uma reportagem sobre os “casos caricatos que entopem a justiça”.

O único destaque da atualidade internacional surge no Público, “Obama inventou-se a si mesmo”, uma afirmação do biógrafo do Presidente norte-americano, David Remnick, ilustrado com uma fotografia.

Ainda neste matutino “Fillon demite-se mas pode ser por poucos dias”, uma referência à demissão em bloco do Governo francês.

Na primeira página do Público pode ainda ler-se: “Qualidade do ar em meio urbano aquém das metas traçadas para 2010”; “Vítimas mortais acima do registo do ano passado” e “Interesse chinês faz regressar esperança a Sines”.

O DN e o JN chamam à primeira página o roubo de um carro, em Guimarães, com duas crianças lá dentro. A viatura acabou por ser abandonada após percorrer dez quilómetros.

“PSP recusa dormir em camaratas e exige hotéis” lê-se ainda na primeira página do DN, referindo-se às exigências de agentes policiais vindos de fora de Lisboa para a segurança da Cimeira da NATO que abre sexta-feira na capital.

Na capa do JN afirma-se que “Há legislação para punir políticos mas falta capacidade para aplicar”; e “Hortas urbanas aliviam a crise”, uma “moda [que] passou a ter impacto económico”.

A vitória do Sporting em Coimbra é tema de capa do JN e do Correio da Manhã e também o destaque nos desportivos A Bola, Record, e O Jogo.

A Bola afirma "Aprovados”, acrescentando, “Leões espantaram o ‘fantasma’ de Guimarães’”.

“Tanto medo!” é o título d’O Jogo referindo-se ao encontro Académica-Sporting, afirmando que “Valdês marcou e deu a marcar, mas golo de Miguel Fidalgo deixou leão em pânico”.

O Record destaca também a atuação do jogador chileno: “Outra vez Valdés”. O treinador do Benfica é o principal destaque do Record, mas também é referenciado nos outros dois desportivos.

“No Name avisam Jesus” titula o Record afirmando que “adeptos interrompem treino e confrontam técnico”.

Sobre o mesmo tema A Bola escreve que “Foi Jesus que autorizou a entrada de adeptos no Seixal” e citam o treinador: “Mostraram insatisfação e eu disse-lhes que vamos dar a volta por cima”


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.