Açoriano Oriental
Reservas de sangue O+ e A+ com níveis críticos, federação apela à dádiva

A Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue (FEPODABES) alertou que as reservas nacionais de sangue estão com níveis críticos dos tipos O+ e A+ e apela aos portugueses para darem sangue.

Reservas de sangue O+ e A+ com níveis críticos, federação apela à dádiva

Autor: Lusa/AO Online

Em comunicado, a FEPODABES refere que com a retoma das cirurgias e da atividade hospitalar, o consumo de sangue tem vindo a aumentar e as reservas nacionais já têm dois tipos de sangue em falta: O+ e A+.

Segundo o presidente da Federação, Alberto Mota, as reservas nacionais estão já a ressentir-se com o regresso da atividade hospitalar apelando às pessoas saudáveis, principalmente os dadores ativos entre os 24 e os 45 anos para darem sangue.

A dádiva de sangue consiste na colheita de cerca de 450ml de sangue a pessoas com 18 anos ou mais, ter 50 quilogramas de peso e ser saudável e não demora mais de 30 minutos.

“A pandemia não deve ser motivo de medo. Estamos preparados para receber todos os que nos queiram ajudar, adotando todos os cuidados necessários”, refere Alberto Mota, citado no comunicado.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.