UE/Previsões

Remunerações reais vão cair 5% em 2012


 

Lusa/AO online   Economia   10 de Nov de 2011, 15:27

As remunerações reais dos portugueses vão cair 5 por cento em 2012, a maior redução na zona euro no próximo ano e a maior em Portugal desde 1984, prevê a Comissão Europeia
De acordo com as previsões de outono da Comissão Europeia, hoje divulgadas, as remunerações reais (isto é, corrigidas da inflação) 'per capita' vão cair 3,3 por cento este ano, 5 por cento em 2012 e 1,1 por cento em 2013.

Na década anterior, só em 2006 é que as remunerações reais 'per capita' em Portugal caíram (1,2 por cento). É preciso recuar até 1984 para encontrar uma redução maior - nesse ano, pouco depois de outro pedido de auxílio ao Fundo Monetário Internacional, as remunerações reais 'per capita' caíram 9,2 por cento.

Em 2012, até mesmo as remunerações nominais se vão reduzir em 2,3 por cento: será a primeira vez na história, segundo os dados da Comissão, que as remunerações nominais ‘per capita’ se reduzem em Portugal.

No próximo ano, e ainda segundo a Comissão, Portugal será o único país da União onde as remunerações nominais diminuem.

Estes dados poderão ser parcialmente justificados pela suspensão prevista pelo Governo para 2012 e 2013 dos subsídios de Natal e férias para funcionários públicos e pensionistas.

O rendimento disponível real dos portugueses vai sofrer "uma redução substancial" nos próximos anos devido à "consolidação fiscal acelerada", escreve a Comissão.

A Comissão Europeia prevê que o PIB português caia 3 por cento em 2012, o valor mais negativo da zona euro, e que a taxa de desemprego atinja os 13,6 por cento. Para 2013, a Comissão espera que Portugal registe um crescimento de 1,1 por cento.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.