Redução da dívida e inovação são prioridades de Angela Merkel para Alemanha

Redução da dívida e inovação são prioridades de Angela Merkel para Alemanha

 

Lusa / AO online   Internacional   5 de Out de 2013, 13:10

A chanceler alemã, Angela Merkel, disse hoje que a redução da dívida e os investimentos em inovação são duas das prioridades do seu terceiro mandato para a Alemanha.

 

“Temos de começar a pagar o nosso montante em dívida”, afirmou Angela Merkel, numa entrevista publicada num vídeo colocado na Internet, respondendo à questão sobre os “principais desenvolvimentos económicos para o próximo mandato”.

A chanceler alemã disse também que vai investir na educação e pesquisa, tendo destinado três por cento do Produto Interno Bruto (PIB) alemão para os próximos anos.

Angela Merkel começou na sexta-feira as negociações com o Partido Social-Democrata (SPD) para formar uma “grande coligação”, após a sua vitória nas eleições legislativas alemãs de 22 de setembro, tendo sido marcado um novo encontro entre conservadores e sociais-democratas para 14 de outubro.

O investimento na educação foi uma das prioridades do SPD no programa eleitoral.

Na entrevista, Angela Merkel falou também do desafio que representa o envelhecimento da população alemã para a economia.

“A Alemanha vai entrar relativamente cedo no processo de transição demográfica. O desafio consistirá principalmente no aumento do número de trabalhadores com mais de 60 anos”, disse.

“Precisamos de migrantes e imigrantes com boa formação”, afirmou, acrescentando que há muito para fazer em matéria de política migratória.

“Temos uma crescente imigração de outros países europeus, especialmente jovens. Acho que temos uma abordagem muito aberta. A Europa não deve apenas desenvolver-se como espaço comum para o comércio, mas também como um espaço comum para o mercado de trabalho”, afirmou ainda a chanceler.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.